segunda-feira, abril 27, 2020

Companhia de Teatro ADN de Palco

ADN de Palco:

"No passado dia 7 e 8  de Março, em Santo Varão, no Centro Beira Mondego (Coimbra), realizou-se  a estreia do nosso mais recente projecto “Alice - O Musical” com interpretação em Língua Gestual Portuguesa, a fim de incluir  também a Comunidade Surda e promover acessibilidade, destinando se também às suas famílias e amigos, e todo o publico em geral  para que todos possam usufruir de um momento cultural e divertido. 
O Corona veio estragar os nossos planos e não conseguimos actuar nas datas seguintes que já estavam programadas para digressão deste espetaculo e outros. 

Alice, O Musical é uma adaptação das mais conhecidas obras de Lewis Carrol que celebram 155 anos: “As Aventuras de Alice no País das Maravilhas” e “Alice do outro Lado do espelho”.​
A famosa história de Alice, uma menina curiosa que segue um Coelho Branco e a leva a ser transportada para um lugar fantástico povoado de seres inusitados, chega com uma nova essência e interpretação em Alice, O Musical.​
Mas será esta Alice, a Alice certa? ​
A protagonista reencontra o gato sorridente, a Rainha Vermelha, a Rainha Branca, o Chapeleiro Louco, a lebre de Março, a Lagarta Azul, entre outras personagens que lhe apresentam enigmas e estimulam o questionamento e a reflexão sobre a sua própria existência e sobre o seu verdadeiro "eu". ​
Entre aventuras e desventuras neste universo inesperado, onde não há limites entre o sonho e a realidade, Alice relembra o valor da amizade, reflete sobre o tempo certo ou incerto das coisas da vida e aprende que para chegar ao impossível, basta acreditar que é possível. Conseguirá Alice salvar o País das Maravilhas? ​
Será que tudo não passou de um sonho?​
Alice – O Musical é uma alucinante viagem, por um mundo nada óbvio, em que a imaginação e o real combinam-se de maneira única e inesquecível! ​
Sessão de estreia com interpretação em Língua Gestual Portuguesa!​


ADN  de Palco é uma companhia de teatro em Coimbra que se dedica à Criação e Produção de Espetáculos e Eventos Artísticos, mais para o publico ingantil mas tendo sempre em conta o  lema " Teatro para as crianças a pensar nos adultos". 
Depois das nossas produções "A MENINA DO MAR - O Musical" ,"PLUFT, O FANTASMINHA - O Musical" e "O PRINCIPEZINHO - O Musical" decidimos arriscar agora com algo mais arrojado e desafiante. 
Fazemos  espectáculos para escolas, salas de espectáculo, bibliotecas, lares, ATL´s, instituições, associações e público em geral assim como animações  em feiras do livro, bibliotecas, festas temáticas, escolas, entre outros eventos.

Como forma de combate ao desemprego no mundo das artes, pusemos mãos á obra e Filipe Lima e Teresa Roxo decidiram criar a ADN de Palco, para mostrar a adultos e crianças que o teatro é uma arte inspiradora e educativa que encanta e ensina valores que tendem a ficar cada vez mais esquecidos. A amizade, o acreditar que tudo é possivel se trabalharmos por isso, o nunca deixarmos de sonhar e ser criativos. 
Contando com uma equipa talentosa, espetaculos de 5 actores mais uma tecnica de som , Diogo Carvalho como terceiro membro da direção, e agora contamos também com duas interpretes de lingua gestual portuguesa. A ADN de Palco promete continuar em digressão pelo pais e levar cada vez mais o teatro e a sua magia a todas as crianças e adultos, sem excepção. 

ADN de Palco, sempre a trabalhar por chegar mais longe e a quem muitas vezes não tem muito acesso a esta arte tão importante que é o teatro. Mesmo agora em tempos que ir ao teatro será complicado, continuamos empenhados em ter novas ideias e fazer esta arte chegar ao seu publico."

"Oh Senhora do alívio" - Daniel Pereira Cristo

 


sábado, abril 25, 2020

"Missing you" - John Waite


John Waite talks Missing You

António Variações - "Perdi a memória"


Carlos Paredes - "Verdes anos"


"Todo cambia" - Mercedes Sosa


Paulo Bragança - "Sou Galego"


Ian Hunter - "River of tears"


Rão Kyao - "Depois de um sonho"


BB King & Eric Clapton - "Riding with the King"


Stevie Wonder - "I just called to say I love you"


Sam Chatmon


Ron Wood - "Lucky man"


Eric Clapton - "Blue eyes blue"


Robert Cray - "Nothin' but a woman"


Buddy Guy - "Coming for you"


Compay Segundo - "Chan Chan" - Ao vivo


Huey Lewis & The News - "Hope You Love Me Like You Say You Do"


Vozes da Rádio + Amigos


Índios da Meia Praia” (1976) é uma canção filha do 25 de Abril, onde Zeca Afonso canta a história do povo da Meia Praia.
44 anos depois as Vozes da Rádio juntam os seus amigos, um incrível leque com diversas gerações de artistas PortuguesesGalegos e Brasileiros para interpretarem esta emblemática canção.
Os ilustres convidados são: Berg, Celso Viáfora, Daniel Pereira Cristo, Filipe Pinto, Helena Sarmento, Helena Caspurro, João Gil, Lúcia Moniz,  Miguel Guedes (Blind Zero), Noa, Paulo de Carvalho, Patrícia Costa, Pedro Viáfora (5 a Seco), Rita RedShoes, Rui Veloso,  Sérgio Castro (Trabalhadores do Comércio),  Uxia Senlle, para além dos ex-integrantes das Vozes da RádioMário Alves, Nuno Aragão e Ricardo Abreu.

LINKS:
Link Download Audio: https://we.tl/t-OGdHympbUd
Link Downlaod Video: https://we.tl/t-EgvX6YuBti

Link para Instagram: www.instagram.com/vozes_da_radio

Link para Facebook: www.facebook.com/VdRadio

BIO:
As “Vozes da Rádio” são uma das grandes referências da música nacional. Formados em 1991 na cidade do Porto, sempre foram caraterizados como um projeto bipolar.
Ora as suas canções são portadoras de um charme e de uma subtileza aveludada, ora são hilariantes exercícios da loucura mundana.
Ao vivo as canções ganham uma nova dimensão muito graças à eximia técnica dos seus executantes e os momentos entre cada canção, revelam brilhantes humoristas do improviso onde tudo mas tudo pode acontecer.
No seu longo historial contam com uma impressionante lista de participação: António Zambujo, Rui Veloso, Ivan lins, Sara Tavares, Gaiteiros de Lisboa, Delfins, Manuela Azevedo (Clã), Rui Reininho (GNR), Sérgio Godinho, Dany Silva, Arnaldo Antunes, Miguel Guedes (Blind Zero), Newmax (Expensive Soul), Peixe (Ornatos Violeta), Sérgio Castro (Trabalhadores do Comércio) e com o Conjunto António Mafra para quem até fizeram um disco de homenagem.
Recentemente houve uma homenagem em sentido inverso, Miguel Araújo editou uma versão de um dos clássicos das Vozes da Rádio – “Canção de embalar um Action-man).

DISCOGRAFIA:
1995 – Bruxas, Heróis e Males d’Amor (BMG)
1997 – Mappa do Coração (BMG)
2001 – Mais Perto (Museu da Alfândega, Porto)
2002 – O Som Maravilha dos Senhores (VDR)
2003 – Natal (Zona Música)
2005 – Mulheres (Zona Música)
2007 – 7 e Pico, 8 e Coisa, 9 e Tal (VDR)
2009 – Pérolas e Porcos (VDR)
2009 – Ora Vejam Lá! (VDR)
2016 – Canções do Homem Comum, vol I (Brain)
2018 – Canções do Homem Comum, vol II (Brain)
2019 – O Barão (Brain)

Música nova de Lika

LIKA APRESENTA UM HINO DE ESPERANÇA COM VÍDEO DE FOTOGRAFIAS DE CARLOS PIMENTEL

“MOTHER” - #MeYouWe



O fotógrafo Carlos Pimentel, convidou a cantora e compositora LIKA para criar a banda sonora para colorir em sons as suas fotografias sobre o Covid-19.
Todas as fotografias foram tiradas na cidade da Covilhã, mas poderiam ter sido tiradas em qualquer outro local do mundo, porque no fundo fica a base humana, a resiliência e o acreditar num amanhã melhor.

Esta música é um hino de esperança para o mundo cantada em Inglês, Russo e Português, porque e como diz a cantora "Estamos prontos para o Sol voltar".

LIKA foi uma das primeiras artistas em Portugal a oferecer a sua música a partir de casa com a iniciativa “Stay at Home With LIKA” que começou a 16 de Março e ao qual se juntaram outros artistas. Desde então tem feito companhia a todos que estão em casa com as suas atuações e workshops.

LIKA é uma cantora, guitarrista e compositora internacional com origens no Cazaquistão e com a carreira sediada em Portugal. Lançou recentemente o seu primeiro álbum de originais - 𝘽𝘼𝘾𝙆 𝙏𝙊 𝙕𝙀𝙍Ø.

A sonoridade de LIKA é uma fusão de Groove, Pop com influências de rock, jazz ou até do funk dos anos 70. A sua música é cantada principalmente em inglês e tem conquistado a atenção de pessoas de todo o mundo, com milhares de ouvintes em todos os continentes.

O primeiro single é o tema “Thousand” que combina uma melodia Pop que fala de emoções e onde o solo de guitarra elétrica de LIKA se destaca e que já toca nas principais rádios do país.

BIOGRAFIA
Foi no Cazaquistão que aos 11 anos começou a sua verdadeira paixão pela música quando o seu tio lhe ensinou o estranho e apaixonante Fá Sustenido, o primeiro dos muitos acordes que aprendeu e que logo encontrou na primeira música que tocou, o "Fool on the Hill" dos The Beatles. Logo depois sonhou ser música profissional e entrou na Escola de Música N54 em Almaty (Cazaquistão) e onde estudou Viola Clássica durante 4 anos e aos 14 anos criou a sua primeira banda de rock só de originais.

Apesar de ter terminado a Universidade de Economia, a música era a sua verdadeira paixão e decidiu entrar para o Tchaikovsky Almaty Music College.
Durante os estudos musicais participou em muitos festivais e concursos musicais. Depois de terminar os estudos, trabalhou como professora numa Escola de Jazz de Almaty, criou a sua banda de originais e fizeram digressões nacionais e internacionais.

Em Setembro de 2015 decidiu que seria o momento para sair da zona de conforto e explorar novas sonoridades, latitudes e paixões. Numa casual viagem a Portugal, conheceu músicos portugueses que a desafiaram a ficar em terras lusas e estudar música no Hot Club. No início o plano era para ficar apenas alguns meses, mas rapidamente a paixão pela música passou a ser acompanhada pela paixão pelos Jacarandás, por Lisboa e por Portugal. Estes arranjos fizeram com que a sua inspiração passasse a ter melodias compostas por diversos sabores e tons, onde os seus originais são cantados em inglês, português, russo ou cazaque.



quinta-feira, abril 23, 2020

BMP - Produções e notícias

Este blog agradece a todos os músicos que enviam notícias. Às produtoras e promotoras também.
Mas acontece às vezes que as promotoras enviam ofertas de algo agora que chamam ID...Em que os músicos dão a cara por uma causa para determinado meio de comunicação social. Vídeo exclusivo.
Ofertas dessas já chegaram a caixa de correio de e-mail desta página.
Nós aceitamos, escolhemos os músicos (Portugueses) e não recebemos nada...
Se a empresa ou promotora oferece e não dá o ID... é porque os músicos não quiseram.
Se calhar é porque preferem as rádios.
Nós divulgamos qualquer tipo de mensagem dos artistas para os promover...porque com ou sem ID o interesse é dos artistas. E não do BMP.

E como se costuma dizer, "estamos nisto todos juntos e é para continuar".

A corte de bois BMP está aqui para isso mesmo. Nós não usamos máscaras.
A nossa cara é sempre a mesma.

BMP

Edição do novo disco de João Farinha adiado


http://www.fadodecoimbra.com/

O músico João Farinha, voz do projeto Fado Ao Centro, vai lançar um novo trabalho discográfico a solo. O disco estava previsto chegar em Setembro, no entanto, as medidas tomadas na sequência da Covid-19 levaram o músico a interromper as gravações em estúdio, adiando, assim, as perspectivas de lançamento para essa altura do ano. Apesar disso e com a maior parte das captações já realizadas, o músico decidiu levantar o véu sobre este trabalho e mostrou, nas redes sociais, um primeiro single "Embalando o menino", durante o período da Páscoa, em pleno estado de emergência nacional.

A ideia foi acima de tudo transmitir um voto de esperança e de futuro para enfrentar estes tempos sombrios, pois segundo o artista:
"Eles são o melhor de nós! Eles, os filhos. Gente pequenina que nos faz seguir, sempre. Que nos obriga a avançar, que nos incita a sonhar, que nos faz ser maiores que nós, mais fortes, sempre! Por eles avançamos apesar do negrume da noite! Por eles desafiamos todas as trevas! Com eles somos inteiros, felizes, somos nós, todos, juntos e inteiros! E avançamos sem medo!
Neste "Embalando o menino", fica o repto. A todos nós. O que é que importa, de facto, nas nossas vidas? O que é que nos torna humanos? O que é que nos faz ser gente?
Neste tema, duas homenagens sentidas e que nos dias que vivemos fazem mais sentido que nunca. A António Fragoso, o magnífico compositor que morreu cedo demais, aos 21 anos, em 1918, vítima da gripe pneumónica, e de quem o maestro Pedro Freitas Branco disse ter "a envergadura necessária para se tornar o maior compositor português de todos os tempos... E morrer aos 21 anos é quase não ter vivido". Mas também à DOCE - Associação Nacional para Divulgar, Orientar, Combater e Enfrentar a Tay Sachs, uma doença rara que afeta o sistema nervoso central, é degenerativa e fatal. Porque a vida das nossas crianças importa e desistir não é opção!
Por isso, por nós, por todos, cantemos, cantemos sempre!"

Música nova de Goldcobra

 


goldcobra é o alter-ego de Marcos Alfares.
Inspirado pelos anos 80 tanto a nível sonoro como visual, é no final de 2017 que goldcobra se apresenta oficialmente e lança a canção “Heartbreak Hotel [Forever Yours]”, o seu single de estreia e que servirá como cartão de visita do projecto. 
“Forever Yours” dá rapidamente os seus primeiros passos no panorama musical português entrando directamente na programação de várias rádios nacionais e sendo reconhecida inclusive como uma das melhores canções nacionais de 2018. 

Após o seu lançamento, goldcobra permanece em estúdio e apresenta ainda no mesmo ano “Set Me Free” e “Tonight”, canções que voltam a revelar a estética musical e linguagem visual bem definida deste projecto.
Em 2019 avança com o lançamento de um último single "With the Wind" e termina o ciclo que começara em 2017, apresentando o seu EP de estreia "Paris, Los Angeles". 
Mantendo actual e fresca a atitude pop, goldcobra é também uma viagem aos dourados anos 80, dando vida a um universo repleto de nostalgia e sintetizadores ruidosos. 

goldcobra volta em 2020 e traz consigo "No Ordinary Love" e uma estética visual inteiramente renovada.




Visitas +


Portugal

Estados Unidos

Brasil

Hong Kong

Reino Unido

França

Alemanha

Rússia

Espanha

Reino Unido 


Novo disco de Tiago Bettencourt


De “2019 rumo ao eclipse”, a editar brevemente, já conhecemos “Trégua” êxito nas rádios nacionais e no Youtube, mas mais novidades chegarão em breve.
Enquanto esperamos, pode acompanhar o Artista no seu Instagram em direto no “Tiago na Toca”, que estreou esta semana com grande sucesso, e que se repetirá todas as segundas-feiras às 22h00. Aqui poderão ver e ouvir Tiago Bettencourt a interpretar 3 canções suas, 3 versões de um Artista por si escolhido e um tema do disco “Tiago na Toca”.

quarta-feira, abril 22, 2020

UHF - Novo single

 



“Segue em frente/Não olhes para trás/Vive o presente/Que está a chegar”.
É esta a primeira estrofe da canção Portugal – Somos Nós, dos UHF, editada por altura da crise financeira de há 10 anos. E que agora se retoma, porque juntos somos um todo capaz de ultrapassar mais este obstáculo.
Como se ouve no refrão: “Portugal – somos nós/Mil histórias de coragem/O exemplo dos avós/Que fundaram esta casa”. E esta casa chama-se Portugal.
Para além da edição do single Portugal – Somos Nós, os UHF têm mais um Momento Musical Caseiro pelas 18:00 do dia 25 de Abril, diretamente da sala de estar do António Manuel Ribeiro. Temas incontornáveis da carreira dos UHF assim como algumas surpresas não vão faltar.
UHF


www.uhfrock.com

Paulo Praça ao vivo nas comemorações do 25 abril

PAULO PRAÇA AO VIVO NAS COMEMORAÇÕES “VIRTUAIS” DO 25 DE ABRIL EM VILA DO CONDE


Paulo Praça é um dos músicos convidados pela Câmara Municipal de Vila do Conde para uma celebração única do 25 de Abril.

Desde 1975 que, anualmente os populares da cidade de Vila do Conde se reúnem na noite do dia 24 de Abril no Largo dos Artistas para cantar o "Grândola, Vila Morena" às 00:20.

Para que esta tradição não se perdesse, a Câmara Municipal de Vila do Conde, desde 2017, começou a encontrar formas de dinamizar esta tradição, sem que se perdesse a sua essência (o cantar do "Grândola, Vila Morena" por todos os populares reunidos no Largo dos Artistas).

Este ano, na impossibilidade de reunir a população naquele local, encontrou-se uma forma de reunir toda a comunidade num espaço virtual, através de uma transmissão em direto na página de facebook da CMVC (com conteúdos previamente produzidos).
Uma imagem com texto, livro, fotografia, antigo

Descrição gerada automaticamente
A Câmara convidou os músicos Vilacondenses Paulo PraçaAndré Lima e Pedro Zappa para a partir de sua casa adaptarem e interpretarem clássicos da Geração de Abril (José Afonso, Fausto e José Mário Branco) e assim apresentarem um concerto virtual.
   
Para que o momento do "Grândola, Vila Morena" às 00:20 continue a ser o ponto alto desta tradição, o município convidou a população a enviar vídeos em que estivessem a cantar este tema, com o objetivo de produzir um vídeo com todas a prestações, juntamente com os músicos.

Este é um projeto realizado por João Rei Lima, produtor audiovisual, que desde 2017 tem procurado novas formas de dinamizar esta tradição.
Este ano para além da temática de Abril, também estarão presentes os tempos que atualmente vivemos (pandemia Covid-19).

Paulo Praça lançou recentemente o tema da sua autoria, “Tempos de Mudança”, que pretende transmitir alguma esperança nos tempos difíceis que vivemos.

“Tempos de Mudança” é um hino de conforto e esperança que em breve voltaremos a abraçar os nossos, viajar pelo nosso país e pelo mundo, regressar à nossa rotina e ver o mundo e a vida com novos olhos. Com mais humanidade, empatia e respeito pelo Planeta.

O tema está agora disponível a nível digital em todas as plataformas.

terça-feira, abril 21, 2020

Visitas +


Reino Unido

Estados Unidos

Brasil

Hong Kong

França

Portugal

Alemanha

Suíça

Rússia

Bélgica

 

Joaquim De Almeida convida Sam De Kid e o Espanhol Enrique Arce para conversa no instagram



O emblemático ator português e o espanhol Enrique Arce, que faz de Arturo Román na série da Netflix “La Casa de Papel”, vão protagonizar uma conversa íntima e informal na próxima quinta-feira (22h)


Lisboa, 21 de Abril de 2020. Mais conhecido por ‘Arturito’, ou ‘Arturo Román’, na série da Netflix “La Casa de Papel”, o espanhol Enrique Arce é o primeiro convidado de Joaquim de Almeida, que irá protagonizar uma série de ‘Histórias de Pub’ em direto na sua página oficial de Instagram nos próximos dias.

Com uma carreira internacional que dispensa apresentações, o eterno galã português em Hollywood aceitou o convite da marca de cerveja Guinness para promover e ser o host de uma iniciativa que promete mostrar um lado mais íntimo e informal de personalidades muito especiais para o público português.

A estreia está marcada para esta quinta-feira, às 22h, altura em que Joaquim de Almeida e ‘Arturito’ vão partilhar algumas das suas histórias de vida com todos os portugueses. Os fãs de “La Casa de Papel” vão ter assim a oportunidade de conhecer melhor Enrique Arce, uma das personagens mais mediáticas da série de sucesso espanhola, que tem atrapalhado os planos de El Professor e o seu grupo no assalto ao Banco de Espanha.

Para a segunda sessão, agendada para o dia 26 de Abril (domingo, às 22h), será a vez de ‘Sam The Kid’, um dos nomes incontornáveis do hip-hop português, subir ao palco virtual criado por Joaquim de Almeida para mais uma conversa.

Pode encontrar mais informações sobre as ‘Histórias de Pub’, tal como as datas das próximas sessões e respetivos convidados, nesta página.: 



Novo single + vídeo de Kiara Timas


Chiara nome artístico Kiara Timas,  nasceu a 22 de Março de 1984. Filha de pai Guineense e mãe Cabo-verdiana, cresceu em Lisboa, onde imigra com os pais, aos 3 anos de idade.

 

Na adolescência e após um desfile de moda é convidada a fazer um curso na Face Models, agência de Fátima Lopes, onde teve aulas de Passerelle, Expressão dramática, História da moda, Nutrição, Maquilhagem, Casting, etc., tendo como professores Elsa Gervásio, Ricardo Pereira, Jamal, Carla Contige, entre outros.
A partir desta formação realizou inúmeros trabalhos. Entre editoriais de moda e anúncios de TV, destacam marcas como: Calvin Klein, Selmark…. E, paralelamente a este percurso explora o universo musical, que desde sempre foi a sua paixão, tendo surgido a oportunidade de participar no álbum “Balancê” de Sara Tavares.

Após candidatura a um anúncio da TVI e depois de um rigoroso processo selectivo, integra o elenco da serie juvenil “Morangos com Açúcar”, enquanto atriz e cantora.

Integrou a banda Justgirls, contribuindo para a venda de mais de 250 mil álbuns, alcançando 11 discos de platina e actuado em mais de 200 espectáculos ao vivo.
A experiência deste percurso contribuiu para um crescimento profissional, pessoal, e em 2017 lança o seu primeiro álbum a solo intitulado “Chiara Nu Tempo” em conjunto com o produtor e compositor Paulo Ferro. Neste álbum Kiara Timas contou com a  participação do conhecido músico Britânico Wayne Hussey , vocalista dos The Mission no tema “Ao Piano”.

Em 2019 foi convidada a participar no álbum de Renato Junior “Uma mulher não chora” interpretando o tema “O Meu Mundo és Tu”, juntamente com outros nomes femininos reconhecidos do panorama artístico nacional.

“O beijo que não dei”, é o primeiro single, avanço do álbum a ser editado em data a anunciar.



 

.....





Sardico - "Podes confiar" (Novo single)


ímã - Novo álbum

 



Curitiba, 20/04/2020 - Formado por nove musicistas com sólidas trajetórias, o grupo musical ímã lança seu álbum de estreia neste 20 de abril. Depois de três singles e quatro anos de estrada, o disco mostra a visceralidade de seu tempo por meio de uma sonoridade múltipla e experimental.

Intitulado “ímã de nove pontas”, reúne nove faixas que misturam referências, transcendendo gêneros musicais fixos. Do funk ao ijexá, do rock tropicália ao samba reggae, o álbum possui uma identidade tão múltipla quanto seus membros, e performa essas faixas com uma instrumentação rica e pouco usual. 



O álbum foi produzido de forma independente em um processo que durou dois anos, entre o amadurecimento das composições e as dificuldades de criar um material com recursos limitados. As composições são de Luciano Faccini em parceria com outras artistas, e a produção musical é de Leonardo Gumiero, também baixista do grupo. Já  os arranjos foram concebidos por toda a banda, criando uma ficha técnica tão longa quanto afetiva, que deixa a sensação de coletividade na experiência do disco. Nas músicas, participação especial de Cacau de Sá (Mulamba), da percussionista Matê Magnabosco, além de Marcio Mattana, Roseane Santos e artista argentina Soema Montenegro.



Entre a festa e a guerra

Entre as composições, destaque para “Incendeia”, um samba reggae de grandes refrões. Com intenção forte e transformadora, a letra convida a incendiar os corpos e as ideias para que sejam força de mudança. A voz da carioca Roseane Santos, que divide o vocal principal com Luciano Faccini, dá urgência à composição, que se enlaça num arranjo fixado pelo violão de sete cordas, brasileiríssimo, e a sessão rítmica marcada por fortes timbales.



O single ganhou um clipe com a participação remota de mais de 100 fãs, que gravaram vídeos de si dançando ao som de Incendeia. “A música revolucionária fala sobre corpos. Com o clipe, não deixamos de mobilizar corpos, mesmo à distância”, comenta Luciano Faccini, em referência ao fato de que o material foi gravado, editado e lançado no dia 13 de abril, em meio ao isolamento social ocasionado pela pandemia do coronavírus. 

Outro destaque é a canção “Domingo Qualquer”, que mostra o lado mais experimental da banda. A música flutua em compassos ímpares de uma célula de funk alterada, com pitadas de rock e jazz. O instrumental explosivo vem acompanhado da voz de Soema Montenegro em improvisações delirantes. Um impulso onírico entre o caos e a canção, sempre em busca de dar pé, ainda que nunca estável.

As duas faixas dialogam entre si ao falar sobre a presença constante da festa em meio a guerra e da guerra em meio à festa. 

Sobre a ímã

Formado por nove artistas do cenário curitibano, o grupo mistura as estéticas trazidas por cada integrante em torno da música brasileira. O magnetismo das várias vozes e da instrumentação diversificada (violão, violoncelo, cavaquinho, flauta, clarinete, sintetizador, baixo, guitarra, bateria e percussão) atrai o rock, samba, funk, ijexá, boi, entre outros ritmos, gerando um campo sonoro rico em texturas e cheio de possibilidades. O grupo está junto desde 2017 explorando novos territórios no campo da canção, permeado pela inventividade e incertezas de seu tempo.

O grupo já se apresentou em lugares como Teatro Paiol, Paço da Liberdade, Teatro Rodrigo d’Oliveira, Bienal do Pilarzinho, Casa Ocitocina - Largo das Artes, entre outros, em Curitiba.

A ímã é:

Dayane Battisti: violoncelo, violão, cavaquinho e voz
Francisco Okabe: violão de 7 cordas, cavaquinho, flauta e voz
Luciano Faccini: clarineta, violão, guitarra e voz
Lorenzo Molossi: bateria, guitarra e voz
Leonardo Gumiero: baixo, sintetizador e voz
Má Ribeiro: percussões e voz
Guilherme Nunes: guitarra
Daniel D'Alessandro: bateria e percussões
Yasmine Matusita: bateria e voz

Contacto: