sexta-feira, maio 31, 2019

Álbum de Status Quo para hoje: "Heavy Traffic"

 


 


 



Álbum de blues para todos os dias: "King be" - Muddy Waters"

 



Álbum duplo de música Francesa para hoje: "Paris Toujours" (Vários)

 



Álbum duplo para hoje: "The Essential Santana"

 


 


 



Álbum para esta noite: "Bridges to babylon" - Rolling Stones



Álbum de rock Português para hoje: "Ar de rock" - Rui Veloso


 






Álbum para hoje: "Ballbreaker" - AC/DC




Tantra - "Holocausto"


"Acid (Freedom cage)" - Aquafaba

https://aquafaba.bandcamp.com/track/acid-freedom-cage

Fender


Gibson @Premier Guitar


Festival Ti Milha em Leiria

O Ti Milha é organizado pela ARCUPS, uma associação jovem, cujo trabalho voluntário tem como principal objetivo fazer mais pela região e sobretudo pelas pessoas, mostrando a Ilha ao mundo e o mundo à Ilha. Foi através desta vontade que, em 2016, nasceu este festival de de pessoas para pessoas.

O festival tem a sorte de ser acolhido num espaço natural como o parque de lazer da Ilha, caracterizado pela combinação da natureza e bem-estar, espaço natural, calmo e isolado, onde dominam as árvores, a relva e o  lago que atravessa o parque.

Poderão conhecer um pouco mais o nosso festival consultando  o  Facebookou  Instagram e programa que envio abaixo.

O Ti Milha é um espaço e um tempo, é uma multitude de encontros, de sorrisos, de olhares, de dança, de esperados e inesperados, é o esforço e dedicação de pessoas que dão o que têm para que ele aconteça e não desapareça, o Ti Milha é amor!

Programa 2019 - 4ª edição
Dias: 19, 20 e 21 de Julho.
19 Julho
Mov'ilha | ENES  | G-Combo | Sequin | Dj Nuno Rabino

20 Julho
Bananana | The Twist Connection | Chalo Correia | Farra Fanfarra | Le Cirque du Freak DJ Set |
Feira de Venda em segunda mão | Workshop de Serigrafia | Workshop de Produtos Cosméticos Naturais | Aula de Kickboxing |  Tertúlia: Sustentabilidade | Tertúlia: Voluntariado

21 Julho
Mr Gallini | Pilates | Mega Piquenique |  Rancho Etno-popular da Ilha | Teatro | Danças Medievais | Torneio de Xadrez | Despertar dos Sentidos: Workshop de música para crianças

quinta-feira, maio 30, 2019

Álbum extra de hoje: "Boom Boom" - John Lee Hooker

 



Álbum de rock para hoje: "Main offender" - Keith Richards

 

"Um dos meus álbuns favoritos. Produzido por Keith Richards, Steve Jordan e Waddy Wachtel" 

Vasco Moreira






Álbum para o próximo fim-de-semana: "Goddess in The doorway" - Mick Jagger

  





Álbum duplo de Rock Português para hoje e amanhã também: "A história de António Variações"

 


  





Álbum de Blues para hoje: "John Lee Hooker - The Best of friends"


Álbum duplo para hoje: "The ultimate Collection" - Billy Joel

 



Álbum de baladas para hoje: "Summer dreams" The best ballads of Santana

 



Visitas +


Portugal

Canadá

Estados Unidos

Alemanha

França

Austrália 

Ucrânia

Rússia

Brasil

Reino Unido

Posts +











"Dirty dog" - Boo Boo Davis


Burton Gaar @ Black and Tan Records

https://m.soundcloud.com/black-and-tan-recrods/i-wont-cry?in=black-and-tan-recrods/sets/burton-gaar-blue-eyed-soul 


The tall Louisiana blues man Burton Gaar started playing bass guitar at age fourteen and at age eighteen Burton started singing on stage. As a young man, Burton was invited to join Slim Harpo's band as a bass player. In the 60's Burton and his band (Boogie Kings) were very active in the Louisiana R&B circuit. As the 70's Burton was forced to take a normal day job for a year. After this experience he was determined to be self supporting as a musician. He joined the band of Rockin' Sidney and he managed to make ends meet by either backing-up this zydeco superstar or playing with his own band. After recording his first CD "Still Singing The Blues" for Lanor Records Burton became firmly resolved to pursue his number one goal; making a name for himself. He recorded another CD (One Hundred Pounds Of Trouble) in Europe that was released in 1997. He did a few European tours during which he performed in Holland, Belgium, Germany, Switzerland and Norway. Burton passed away in 2011 after a brief battle with cancer.
Musicians on these tracks are:
Burton Gaar - vocals, bass
Roel Spanjers - keyboards
Frank Bolder - drums
Jan Mittendorp - guitar 

Novo vídeo dos Comitiva Charlie

Quem disse que a música precisa de ser ouvida, para ser sentida?

O primeiro videoclip para surdos, alguma vez feito em Portugal, é lançado hoje pela banda Comitiva Charlie.

Trata-se de um vídeo que resultou da parceria entre o coletivo português e o coro Mãos que Cantam, que já havia colaborado ao vivo, com outros artistas portugueses de renome, tais como Jorge Palma ou Cuca Roseta.

O vídeo é totalmente composto por imagens dos membros do Coro Mãos que Cantam a interpretarem a letra da música, tornando-a deste modo acessível a qualquer surdo que veja o vídeo.

Os Comitiva Charlie afirmam ter feito o vídeo em nome da inclusão social, pois acreditam num "mundo inclusivo em que há espaço para todos e onde ninguém fica de fora. E já que a música consegue reunir tantas pessoas, porque não reunir até pessoas que não ouvem? Afinal de contas, quem disse que a música precisa de ser ouvida, para ser sentida?"

Está disponível no seguinte link: https://www.youtube.com/watch?v=MLgaUawbjGY


Sandra Correia ao vivo no Teatro Trindade dia 23 Julho

Ao vivo dia 23 Julho no Teatro Trindade.

......

A fadista Sandra Correia está nomeada na categoria World Traditional Music, no Independent Music Awards 2019, com o álbum "Aqui Existo".
 
A 17ª Gala Anual dos Independent Music Awards celebra-se em Nova Iorque a 22 de Junho.O júri é composto pelos músicos Tom Waits, Todd Rundgren, Robert Smith, Lee Ann Womack, Gloria Gaynor, entre outros.

http://www.sandracorreia.com/ 


Album para hoje: "Supernatural" - Santana


quarta-feira, maio 29, 2019

CD de blues duplo para hoje: "The best of blues" de Gary Moore

  

"Eu já perdi a conta das vezes que ouvi este CD. Com muitos convidados. Mas esta é a para mim a melhor gravação de sempre "The Thrill os gone" por estes dois Norte-Americanos. Gary Moore e B.B.King ao vivo em Londres (UK) em 1992.
É de excelência! Histórico!"

Vasco Moreira



Albert Collins - "Honey hush"


Andy Aledort - Lesson @Guitar World



"Twice" - Vasco Moreira Gritali


Arrábida Sinfónica em Junho


Arrábida Sinfónica está de regresso
a Vila Nova de Gaia, em Junho


4ª edição Arrábida Sinfónica 2019
22 de Junho, às 22H00
Praceta Exterior Norte
ArrábidaShopping
Entrada livre


ORQUESTRA SINFÓNICA DO PORTO CASA DA MÚSICA
Martin André - Direcção musical
Programa:
George Gershwin – Cuban Overture
Darius Milhaud – O boi no telhado
Dimitri Chostakovitch – Suite de Jazz nº 2

O Arrábida Sinfónica está de regresso em Junho com uma grande homenagem a um dos géneros musicais mais variados e contagiantes do universo musical: o jazz. A 4ª edição deste concerto sinfónico, que é já uma referência musical “fora” da Casa, volta a juntar a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, a Fundação Casa da Música e o ArrábidaShopping num evento com entrada livre, no dia 22 de Junho, às 22H00, na Praceta Exterior Norte do ArrábidaShopping.

À semelhança das edições anteriores, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música sobe ao palco montado na Praceta Exterior Norte do ArrábidaShopping, para apresentar, este ano, um concerto com a direcção musical do maestro inglês Martin André, com sonoridades do jazz na visão de alguns dos mais reputados compositores clássicos. O programa do concerto convida a uma “viagem musical” que começa com os ritmos exóticos e dançantes da Abertura Cubana de Gershwin passando pelos grandes sucessos da música popular brasileira na rapsódia O boi no telhado de Milhaud até à versão bem extrovertida de Chostakovitch e o seu olhar divertido e distante sobre o jazz norte-americano, com Suite de Jazz nº 2.
“Este é um grande concerto sinfónico que Vila Nova de Gaia pretende, em conjunto com os parceiros Fundação Casa da Música e ArrábidaShopping, oferecer à cidade”, afirma a Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Paula Carvalhal.

Para Paulo Valentim, director do ArrábidaShopping, “a realização da 4ª edição do Arrábida Sinfónica afirma por um lado o êxito desta iniciativa que ano após ano tem registado um aumento de público que enche a praceta ao ar livre para uma noite animada de música e de festa, e por outro reitera a aposta do ArrábidaShopping na oferta de uma programação cultural diversificada, abrangente e enriquecedora.”

“A Fundação Casa da Música, no âmbito do programa Verão na Casa, prossegue a aposta na oferta alargada de grandes concertos de música sinfónica em espaço público e de acesso livre, sendo o Arrábida Sinfónica, um dos marcos desse programa”, como refere Paulo Sarmento e Cunha, director geral da Fundação Casa da Música.

Integrado na programação das festas de Vila Nova de Gaia e do Verão na Casa, da Casa da Música, o concerto realiza-se, anualmente, desde 2016, levando a música sinfónica a novos espaços e a novos públicos.

Martin André

Martin André, Maestro inglês, iniciou a sua carreira internacional em 1986, com a estreia norte-americana de Da Casa dos Mortos de Janáček para a Ópera de Vancouver e tem trabalhado regularmente em países como Áustria, Canadá, República Checa, Dinamarca, Alemanha, Holanda, Israel, Itália, Nova Zelândia, Portugal, África do Sul e EUA. No domínio da música sinfónica, o seu repertório é extenso e variado, destacando-se particularmente as obras de Mozart, Nielsen, Chostakovitch, que traz ao Arrábida Sinfónica 2019, e Tchaikovski. Tem tido colaborações especialmente duradouras com a Sinfónica de Limburgo, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e o Collegium Musicum Bergen.


A ligação de Martin André a Portugal é longa e duradoura. Em 2006, fundou a orquestra portuguesa de jovens Momentum Perpetuum, que dirigiu durante cinco anos e com a qual fez uma digressão em Itália. Entre 2010 e 2013, foi Director Artístico do Teatro Nacional de São Carlos em Lisboa. Foi também Director Executivo de duas das maiores instituições artísticas portuguesas: a Ópera Nacional e a Orquestra Sinfónica Portuguesa. Entre as produções que dirigiu, destaca-se uma trilogia de La traviataIl trovatore e Rigoletto para comemorar o Bicentenário de Verdi em 2013. Com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigiu a integral das Sinfonias de Mozart e outras grandes obras sinfónicas e corais.

Em 2017 regressou ao Teatro de São Carlos como maestro de ópera. Prosseguiu a sua longa relação com a Opera North, dirigindo L’enfant et les sortilèges (Ravel) e Osud (Janáček), dois projectos muitos aplaudidos pelo público e a crítica, dando continuidade ao forte vínculo que tem com o compositor checo. No Royal Northern College, em Manchester, dirigiu Cendrillon de Massenet. Em 2018 dirigiu inúmeras obras importantes do repertório sinfónico e as óperas A Viúva Alegre (Lehár), Suor Angelica e Gianni Schicchi (Puccini). Em Junho de 2019 volta a dirigir a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, na 4ª edição do Arrábida Sinfónica.

Sobre a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música
A Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música foi fundada em 1947, ano em que foi constituída a Orquestra Sinfónica do Conservatório de Música do Porto, que, desde então, passou por diversas designações. Engloba um número permanente de 94 instrumentistas, o que lhe permite executar todo o repertório sinfónico desde o Classicismo ao Século XXI. É parte integrante da Fundação Casa da Música desde Julho de 2006.

A Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música tem trabalhado com reputados maestros, solistas e compositores. Nas últimas temporadas, apresentou­-se nas mais prestigiadas salas de concerto de Viena, Estrasburgo, Luxemburgo, Antuérpia, Roterdão, Valladolid, Madrid e no Brasil, e é regularmente convidada a tocar em Santiago de Compostela e no Auditório Gulbenkian.

Sobre o ArrábidaShopping
Inaugurado em 1996, o ArrábidaShopping dispõe de uma oferta de lojas diversificada, numa Área Bruta Locável (ABL) de 60.152m2. Remodelado em 2008, o ArrábidaShopping espelha a sua sofisticação e elegância nas cerca de 173 lojas que oferecem um vasto leque de serviços. Dispõe de cerca de 3.400 lugares de estacionamento. Os cinemas são, também, uma mais-valia no Centro, pois para além da capacidade para 4.300 pessoas, têm ótimas condições de som e imagem.  A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o ArrábidaShopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o centro podem ser consultadas no site www.arrabidashopping.com.