segunda-feira, abril 30, 2018

"Roses & Thorns" / "Rosas Y Espinas" - Vasco Moreira Gritali


Visitas +


Portugal

França

Estados Unidos

Alemanha

Polônia

Brasil

Rússia

Canadá

Irlanda

Holanda 



 

Willie Nelson & Merle Haggard - "It's All going to pot"


Festival Circadelica 2018 em São Paulo (Brasil)

Circadélica 2018: festival revela line up com diversas atrações de peso. Confira!  
Evento acontece nos dias 28 e 29 de julho, em Sorocaba-SP.
  
Circadélica 2018, festival de música que acontece nos dias 28 e 29 de julho, em Sorocaba-SP, anunciou neste domingo (29) seu line up. Nessa terceira edição, o evento contará com 28 bandas/artistas de expressão nacional e de variados estilos. Os ingressos do primeiro lote custam R$95 (válido para os 2 dias na arena) e podem ser adquiridos aqui.      

As atrações são: Tropkillaz, Emicida, O Terno, Flora Matos, Vanguart, Fresno, Jaloo, A Banda Mais Bonita da Cidade, Selvagens à Procura de Lei, Zander, Tagore, Menores Atos, Baleia, Zimbra, Jonnata Doll e os Garotos Solventes, E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, Gorduratrans, My Magical Glowing Lens, Kill Moves, Bike, Hierofante Púrpura, Deb And The Mentals, Miêta, Fones, Sky Down, Paramethrik, Benziê e Os Pontas.O line up abrange rock, indie, rap, pop, hardcore, emo, shoegaze, eletrônico e nova MPB. "A definição demorou um pouco. Gosto de pensar bastante, como se estivesse escolhendo as músicas para uma pista de dança. No fim chegamos a um resultado que nos agradou bastante", conta Mario Bross, um dos organizadores do festival. 
A primeira edição do Circadélica aconteceu em 2001. O retorno do festival, no ano passado, recebeu cerca de 7 mil pessoas e nomes de peso, como Liniker e os Caramelows, Kamau, Supercombo, Francisco El Hombre, Vivendo do Ócio, Boogarins, Dead Fish e Far From Alaska. Além das atrações musicais, o espaço contará com diversas lojas, food trucks, dois palcos, tatuadores e artistas circenses interagindo com o público. O Asteroid, conhecida casa de shows da cidade, também receberá eventos ligados ao festival. O Circadélica 2018 será realizado na avenida Comendador Pereira Inácio, 1771, em Sorocaba-SP.

Vídeo de divulgação do line up:https://www.youtube.com/watch?v=MDFc5XZPoH8
-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Release, cartaz do festival e fotos em alta resolução: https://drive.google.com/drive/folders/1QQdu0glQdYBR5NATLs-mu9yIDmWajMD1

Mais informações:

Festival Terras Sem Sombra em Beja

Terras sem Sombra em Beja                     

O Cante da Ilha da Liberdade, a rota de Soror Mariana e observação de aves

O Baixo Alentejo volta a ganhar protagonismo enquanto destino privilegiado de património, música e biodiversidade. Os dias 5 e 6 de Maio são dedicados pelo Terras sem Sombra a Beja, tendo como pano de fundo as Cartas Portuguesas, de Soror Alcoforado.
Segredos das vozes corsas

O etnomusicólogo Michel Giacometti, nascido na Córsega, foi quem primeiro aprofundou as ligações entre o Cante e a Polifonia das zonas rurais dessa ilha, que constitui, decerto, o “parente mais próximo” das modas do Alentejo.
Invocando essa herança partilhada, o mais destacado ensemble corso da actualidade, Barbara Furtuna – Voix Corses apresenta, na igreja do convento de S. Francisco (Pousada), às 21h30, o concerto O Canto na Ilha da Liberdade. Jean-Philippe Guissani, Maxime Merlandi, Jean-Pierre Marchetti e André Dominici escolheram um programa, com composições religiosas e profanas, bem representativo da polifonia da Córsega, desde o século XVIII aos dias de hoje, não esquecendo as afinidades com o Cante. Trata-se de uma ocasião muito propícia para conhecer uma tradição musical de que se fala muito, mas que se escuta pouco entre nós.
O espectáculo é consagrado pelo Terras sem Sombra à memória de Giacometti, falecido em Faro, em 1990, e cujo corpo repousa em Peroguarda – aldeia alentejana que ele amou e cujas tradições musicais estudou ao longo de décadas. Esta iniciativa resulta da colaboração bilateral do festival alentejano com o Centro Superior de Investigação e Promoção da Música, da Universidade Autónoma de Madrid, iniciada em 2017. 
Na Rota de Soror Mariana Alcoforado

O nome de Soror Mariana Alcoforado, religiosa no convento da Conceição, é indissociável das cartas de amor dirigidas a Noël Bouton, conde de Saint-Léger, mais tarde marquês de Chamilly, e publicadas em França (1669) sob o título de Lettres Portugaises. A tarde de sábado é consagrada a percorrer uma “Rota de Mariana”, antecipando a celebração dos 350.º aniversário da publicação das Cartas Portuguesas, em 2019. Visitam-se, assim, monumentos e sítios que conservam a memória da célebre “Freira de Beja”: a casa onde nasceu, hoje sede do Club Bejense; a igreja de Santa Maria da Feira, onde foi baptizada; e o convento onde entrou com apenas 11 anos, passou toda a existência e está sepultada. Esta iniciativa tem o ponto de encontro no Museu Regional de Beja, às 15 horas, e é orientada pelos historiadores Florival Baioa Monteiro e José António Falcão.
 
Um santuário das aves na planície: a barragem dos Grous
Situada em Albernoa, a Herdade dos Grous caracteriza-se pela simbiose entre as actividades turísticas e as práticas agro-ambientais, apresentando diferentes tipos de habitats que permitem acolher uma grande variedade de espécies de aves, quer residentes, quer migratórias. A sua barragem constitui um santuário na planície para muitas dessas aves, que só podem ser observadas em biomas deste género, tipicamente mediterrânicos.
Entre as mais de 200 espécies que se identificam no local, sobressaem o peneireiro-cinzento, a águia-pesqueira, o picanço-real-meridional, a poupa, o abelharuco, a andorinha-dáurica, o picanço-barreiteiro e o papa-figos, entre outros casos paradigmáticos. Um verdadeiro tesouro da biodiversidade alentejana, com repercussões mundiais, que atrai todos os anos muitos peritos em birdwatching.
Tirando partido deste contexto privilegiado para a conservação da natureza, o festival dedica a manhã de domingo, às 10 horas, a um passeio interactivo para a observação de aves, com uma explicação das práticas biológicas que a herdade está a desenvolver, em particular na vertente da exploração agrícola, e a realização de actividades práticas a ela associadas.
São guias o biólogo Luís Salvador e do médico Dinis Cortes, grandes conhecedores da fauna da região. As iniciativas do Terras sem Sombra são de acesso livre e resultam da colaboração da Pedra Angular com a Câmara Municipal de Beja.
Descarregar imagens
Facebook
Twitter
Website

Chino & The Big Bet - "Bad boy Blues"


Jimi Hendrix - "Foxey lady" - Live


Buddy Guy & B.B.King


Porto Blues Fest

 


 
DIA 18 MAIO 
NORTH SOUTH BLUES CONNECTION w/ PEDRO TATANKA(POR)
22H00

PAT “MOTHER BLUES” COHEN (USA)
23H30

DIA 19 MAIO
CHINO & THE BIG BET (ESP)
22H00

BUDDA POWER BLUES & MARIA JOÃO feat PEDRO ABRUNHOSA
23H30
 
NOTA: Quem já adquiriu o seu bilhete pode trocá-lo pela pulseira  a partir das 11h00 do dia 18 de Maio na Bilheteira dos Jardins do Palácio de Cristal  e poderá entrar no recinto mais cedo e jantar na zona de restauração.
 
 
 
19 MAIO | 22H00
CHINO & BIG BET
 
Nos últimos anos, Chino tornou-se um dos mais ativos representantes da cena do Blues e Swing de Barcelona, com o seu inconfundível estilo de slide Guitar .
Junto com sua banda, The Big Bet, formada por Rod Deville contrabaixo e Giggs Nother na bateria, já deixou a sua marca em festivais de toda Espanha e Europa.
Com o seu explosivo carisma em palco, Chino & The Big Bet são capazes de encantar o público mais exigente.
 
 
 
 

BILHETES À VENDA AQUI!

 
 

Data: 18 e 19 de Maio

Local: Concha Acústica, nos jardins do Palácio de Cristal. (2000 Pax)

Estrutura: concertos com inicio pelas 22h00
 
Passe de um dia - 20€
Passe de dois dias - 25€

Este evento conta com o apoio da Câmara do Porto através da Porto Lazer.
 
Mais novidades em breve!
 
 
PRESS KIT  AQUI!

 
Produção : Trovas Soltas
adalberto.ribeiro@trovas-soltas.pt / www.trovas-soltas.pt
Contacto: 919 438 979 ou 229 421 377

Assessoria de Imprensa | P&C
Paula Cabeçadas | (+351) 919 197 019 | paulacabecadas.pires@gmail.com
Cristina Pereira | (+351) 917 58 6078 | cristinapereiraviana@gmail.com

sábado, abril 28, 2018

Sérgio Godinho - "O primeiro dia" - Ao vivo


José Mário Branco - "A noite"


Fausto - Bio


BiografiaEditar

Embora nascido a bordo do navio Pátria, em viagem entre Portugal e AngolaFausto Bordalo Dias foi registado em Vila Franca das Naves.[carece de fontes]
Foi na antiga província ultramarina portuguesa que formou a sua primeira banda, Os Rebeldes.[2]
À musicalidade da sua origem beirã, assimilou os ritmos africanos a que juntaria, mais tarde, os das suas origens lusas.
Aos 20 anos, em Lisboa, onde se instalou a fim de prosseguir os estudos — concluiu a licenciatura em Ciências Políticas e Sociais, no então Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina (atual ISCSP) — lançou o primeiro álbum, Fausto, com o qual venceu o Prémio Revelação em 1969.[2]
No âmbito do movimento associativo em Lisboa, aproximou-se de nomes como José AfonsoAdriano Correia de OliveiraManuel Freire, juntamente com José Mário Branco ou Luís Cília, que viviam no exílio.[2]
Autor de 12 discos, gravados entre 1970 e 2011 (dez de originais, uma compilação regravada e um disco ao vivo), é presentemente um importante nome da música portuguesa e da música popular em particular. 

Extraído da Wikipédia

Fausto - "Atrás dos tempos..." (1977)

 

Móveis Carlos Alfredo 


Fibromade 


Visitas +





França

Portugal

Estados Unidos

Alemanha

Polônia

Brasil

Canadá

Rússia

Holanda

Irlanda