sábado, outubro 12, 2019

Novo single de Paulo Praça


O vídeo do single “A Mesma Canção” teve a sua antestreia no 27º Festival Internacional de Curtas metragens de Vila do Conde na secção de Competição de Vídeos musicais numa seleção nacional e internacional de mais de 500 vídeos.
O vídeo foi realizado por Paulo Pinto e promete surpreender: ao longo do vídeo são apresentadas várias imagens de arquivo, sobretudo amadoras carregadas nas redes sociais, de momentos traumáticos “num mundo sem sentido e sem nós”, como alerta a música da canção. Estão lá imagens de atentados xenófobos, de religiosos radicalizados ou de supremacistas brancos, mas também lá estão imagens das chaimites que derrotaram o fascismo no dia 25 de Abril de 1974 e das pessoas na rua a festejarem a liberdade. Um vídeo que mostra que a cantiga ainda pode ser uma arma.

PAULO PRAÇA LANÇA O SINGLE “A MESMA CANÇÃO” DO NOVO ÁLBUM COM EDIÇÃO EM NOVEMBRO

“Paulo Praça traz-nos um Disco para ler tanto quanto para ouvir. Este é um Músico que é já uma referência para quem é Músico, ouvinte ou consumidor. Paulo Praça move-se no encantamento esguio e puro dos virtuosos. Do seu melhor solo germinaram estas Canções.” Pedro Abrunhosa

Paulo Praça regressa este Outono com o single “A Mesma Canção”, depois do lançamento no início do ano da primeira amostra do novo álbum, o single “Sabes Mãe”. O single e o vídeo têm data prevista de lançamento a 25 de Outubro.
O músico de Vila do Conde prepara-se para lançar o novo álbum em Novembro.

O vídeo do single “A Mesma Canção” teve a sua antestreia no 27º Festival Internacional de Curtas metragens de Vila do Conde na secção de Competição de Vídeos musicais numa seleção nacional e internacional de mais de 500 vídeos.
O vídeo foi realizado por Paulo Pinto e promete surpreender: ao longo do vídeo são apresentadas várias imagens de arquivo, sobretudo amadoras carregadas nas redes sociais, de momentos traumáticos “num mundo sem sentido e sem nós”, como alerta a música da canção. Estão lá imagens de atentados xenófobos, de religiosos radicalizados ou de supremacistas brancos, mas também lá estão imagens das chaimites que derrotaram o fascismo no dia 25 de Abril de 1974 e das pessoas na rua a festejarem a liberdade. Um vídeo que mostra que a cantiga ainda pode ser uma arma.

Paulo Praça, conhecido pelas suas colaborações com artistas como os The Gift, Pedro Abrunhosa, entre outros, é também um cantautor de excelência, responsável por canções poéticas que falam sobre a vida, que também é a nossa. No novo álbum o músico aliou-se a alguns nomes sonantes da literatura, da música e do jornalismo português, como Valter Hugo Mãe, Nuno Miguel Guedes, Pierre Aderne, entre outros.

Sobre o tema “A Mesma Canção”, o seu autor Nuno Miguel Guedes refere:
“Posso começar assim: a vida, na sua maravilhosa sinuosidade, oferece momentos extraordinários, imprevisíveis e benignos que fazem tudo para que voltemos a ser optimistas. Foi o que me aconteceu – e aqui o pronome pessoal tem de ser assumido – com a possibilidade de oferecer palavras para uma melodia do Paulo Praça. Uma música de falsa simplicidade, que apela de imediato à partilha da voz, do refrão. Que apela, diria, ao melhor que há em nós. Tentei fazer-lhe justiça, e a letra de A Mesma Canção reflecte o estado de espírito que a melodia oferece. É isto a que estou grato. É esta a canção. Oiça-se agora, de forma inteira e sem medos.” 

PEQUENA BIOGRAFIA:

Paulo Praça, cantautor, compositor, multi-instrumentista e produtor, é natural de Vila do Conde.
Colaborou com grupos e artistas como 3 Tristes Tigres, GNR, Pedro Abrunhosa e The Gift.
Fundador dos grupos TurboJunkie, Grace e Plaza.
Protagonista do projecto “Amália Hoje”, que vendeu até ao momento quase 100,000 cds.
Gravou mais de 20 álbuns em todos os projectos que integrou. Atuou em todos os continentes, tendo passado por países como Austrália, Canadá, EUA, Rússia, China, Brasil, Macau, Marrocos, Espanha, França, Itália, Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Holanda entre outros e actuado em locais míticos como Cental Park em Nova Iorque, ou Olympia em Paris.
Partilhou o palco com artistas como Stevie Wonder, Elton John, Bruce Springsteen, The Cure, Radiohead, Arcade Fire entre outros em Festivais de Verão.
Já trabalhou com alguns dos maiores produtores mundiais, como Ken Nelson (Coldplay, Gomez, Kings of Convenience), e mais recentemente com Brian Eno ( David Bowie, Talking Heads, U2,etc.) numa aventura que durou quase 2 anos.
Editou recentemente um novo single “Sabes Mãe”, numa parceria com o seu colaborador habitual Valter Hugo Mãe.
Durante o outono deste ano chegará o 3.º álbum de originais produzido a meias com Eurico Amorim e também uma nova digressão.




Sem comentários: