terça-feira, abril 30, 2019

"Mismatch" - Vasco Moreira Gritali


Eliane Elias - Bio

Eliane Elias is known for her distinctive and immediately recognizable musical style which blends her Brazilian roots, her sensuous, alluring voice with her virtuosic piano playing as expressed through her jazz, classical and compositional skills. As a testament to her immense talent, this Multi GRAMMY® Award winning artist has sold over 2.2 million albums during the span of her career and has over 30 million digital streams on Spotify alone. Elias followed up her 2017 Latin GRAMMY®-winning Dance of Timewith the all- instrumental Music from Man of La Mancha debuting at #1 on the Billboard Jazz Chart and iTunes in several countries. Dance of Time won the 2017 Latin Grammy for Best Latin Jazz Album of the year after receiving two Latin Grammy nominations (Best Latin Jazz album and Best Engineered album categories) besides debuting at #1 on two Billboard’s Charts: Traditional Jazz Charts and World Music Albums Charts, #1 on iTunes USA, Germany, France and Brazil and #1 Amazon.com Best Seller. Her previous album, Made In Brazil, won the 2016 GRAMMY Award® for Best Latin Jazz Album of the Year and also peaked at #1 on several charts. She now has 9 Grammy Award® nominations to date, is a four time “Gold Disc Award” recipient and three time winner of “Best Vocal Album” in Japan, has been a #1 artist in sales and radio in France, with all her previous recordings reaching top five on USA Billboard Jazz Charts, Jazz radio charts, and several reaching #1 on iTunes and Amazon.com to name a few accolades. Eliane is not resting on her laurels. She is releasing a new orchestral album in September 2019 (still untitled as of this writing), where once again, her mastery and artistry as a vocalist, pianist, composer, arranger and producer are in full display. Recorded in Brazil and at Abbey Road Studios in London, expect another sumptuous musical treat featuring some alluring Brazilian classics, heartfelt originals and a nod to one of her favorites, Frank Sinatra. Says Eliane, “I am very proud of this album and feel it’s one of the most romantic sets of music I’ve ever produced”.

Eliane Elias ao vivo em Portugal

Em 2017 a artista com o seu disco “Dance of Time”, ganhou um Grammy Latino na categoria de: Melhor Álbum de Jazz Latino do ano, após ter recebido duas nomeações: Melhor Álbum de Jazz Latino e Melhor Artista.

Já em 2018, Eliane Elias voltou as edições discográficas com “Music from Man of La Mancha”, editado pela Concord Jazz, que se estreou em # 1 na Billboard Jazz Chart e no iTunes em vários países. O álbum apresenta nove interpretações individualizadas de canções do lendário musical da Broadway de 1960 Man of La Mancha.

Com 26 álbuns editados até hoje, demonstrando os seus dotes únicos como pianista, cantora, compositora, e produtora, cruzando o seu imenso talento entre o jazz, a pop, a música clássica e brasileira, Eliane Elias é como a revista Jazziz a chamou: “A cidadã do mundo” e “uma artista única”.

Após um interregno de 3 anos, Eliane Elias regressa a Portugal para o que será sem dúvida alguma  uma tour imperdível.

Datas:
14 Maio- Centro Cultural de Belém
15 Maio - Casa da Música
17 Maio - Teatro Aveirense
18 Maio - Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz

Preço dos Bilhetes: 
CCB - entre 20,00€ e 40,00€
Casa da Música - 30,00€
Teatro Aveirense - 25,00€
CAE - 20,00€ 

http://elianeelias.com

União das Tribos com novo single

O novo single da União das Tribos intitulado “LIVRE” foi apresentado na semana passada. "Livre"  fala-nos da liberdade de vivermos com quem amamos mesmo que essa pessoa não esteja presente.

“Livre” conta com a participação de Manuel Paulo (Ala dos Namorados) no Hammond e Fender Rhodes e da dupla “Patrícias” nos coros.

É a segunda amostra do novo disco da banda a ser editado em 2019. A União das Tribos é a junção de vários músicos, envolvidos em outros projetos musicais e com longa carreira artística: António Côrte-Real (UHF e Revolta); Marco Cesário (Braindead, Ritual Tejo, Ala dos Namorados) e Mauro Carmo (Red Lizzard). Esta é a União de 3 amigos juntos pela vontade de fazer rock´n´roll.

https://facebook.com/uniaodastribos/ 


sábado, abril 27, 2019

Robert John Lange na Web




https://en.m.wikipedia.org/wiki/Robert_John_"Mutt"_Lange

Luis Jardim na web




https://en.m.wikipedia.org/wiki/Luís_Jardim

Redlizzard - Biografia

Redlizzard é uma banda portuguesa de rock, formada em Almada em 2008, por músicos com um percurso em bandas locais. Fundados por Patrick Elmer e Elvis Batista, os Redlizzard editaram até ao momento o EP In Your Face em 2011 e o álbum The Red Album em 2015. Sons fortes de guitarra, ritmos marcados e canções “orelhudas” definem a sonoridade, marcadamente rock, dos Redlizzard. 
O seu estilo musical e as prestações ao vivo levaram a banda a conseguir alguns feitos, como a abertura do concerto dos Bon Jovi no Parque da Bela Vista em 2011, actuando para 56 mil pessoas.[1]

HistóriaEditar

OrigensEditar

A estreia ao vivo dos Redlizzard aconteceu em a 31 de Janeiro de 2009, no conhecido Ponto de Encontro (Casa Municipal da Juventude) em Almada, para cerca de 150 pessoas. A banda actuou depois em diversos bares e clubes, maioritariamente na área da Grande Lisboa.
Procurando mostrar a sua música a um público mais vasto e para dar a conhecer mais rapidamente o seu trabalho, os Redlizzard começam também a participar em concursos em diversas localidades do país. Nestes eventos, a banda destacou-se pelo 2º lugar obtido no Rock Alive'09, realizado no mítico Paradise Garage, pelo 1º lugar alcançado no 4º Concurso Pop-Rock Grândola 2010[2][3] e pela vitória no Battle Of The Bands 2010, na Costa da Caparica.

InicioEditar

Os Redlizzard iniciam o ano de 2011 entrando em estúdio para gravar o seu primeiro EP, intitulado In Your Face(edição de autor). Participam também nesse ano no XVI Festival Música Moderna de Corroios 2011, onde conseguem o 2º lugar[4] e são escolhidos para participar nas eliminatórias do Concurso Have a Nice Day, no palco com os Bon Jovi - promovido pelo Hard Rock Cafe, Everything Is New e Rádio Comercial[5].
Após uma grande actuação, com a sala do Hard Rock Cafe completamente cheia, o júri escolhe a banda para disputar a final no programa Nightstage da Rádio Comercial.[6] Esta oportunidade leva os Redlizzard a lançarem antecipadamente o EP, realizando uma pequena tournée de promoção antes do concerto com os Bon Jovi.[1][7][8]
A 31 de Julho de 2011, os Redlizzard entraram em palco e actuam para 56 mil pessoas, partilhando a abertura do concerto dos Bon Jovi com os também portugueses Klepht[9]. Em Outubro, a um mês de lançar o EP In Your Face, a banda sofre um revés com a saída do baixista, David.
A 17 de Novembro, os Redlizzard iniciam a tournée de promoção de In Your Face, já com o novo baixista Nuggy, na FNAC de Almada. Esta tournée prolonga-se por 2 anos e meio, passando por salas míticas como o Hard Rock Cafe, o Musicbox[10] e a Aula Magna.
No Final do ano de 2011 os Redlizzard venceram os prémios Upper State Independent Awards (E.U.A.), em duas categorias: Best Pop Rock Band e Best International Band.[1]

The Red AlbumEditar

Durante o ano de 2013, os Redlizzard começam a pensar no primeiro álbum da banda e contactam o produtor inglês "Slaughter" Joe Foster, que no seu curriculum tinha a produção de bandas como Jesus and Mary ChainPrimal Scream, ou My Bloody Valentine.
O processo de composição, pré-produção e gravação prolonga-se no tempo, devido ao final da tournée de "In Your Face" e à constante alteração de baixistas. A banda inicia as misturas do álbum na segunda metade de 2014 com João Martins Sela, conhecido produtor de bandas como Xutos & PontapésDa WeaselJoão Pedro Pais ou UHF, entre outras[11].
E a 5 de Fevereiro 2015 sai o primeiro avanço de The Red Album, o tema "Reason to Live", já com o regresso da banda à sua formação original. A banda inicia então a promoção do disco, que é lançado a 7 de Abril e prossegue a sua promoção "na estrada", com a "The Red Tour 2015".
Após a primeira parte da Tour, o vocalista Mauro Carmo deixou a banda.

Novo Vocalista, Novo Baixista e Novo Disco The Black AlbumEditar

Após 3 meses de audições, em Janeiro de 2016, os REDLIZZARD apresentam o novo frontman, Gerson Santos[12], ex-participante do programa Ídolos (4.ª edição) e do Portugal no Festival Eurovisão da Canção 2012 lançando a música ' The Answer ', misturado pelo produtor multi-platinado Beau Hill[13] ( WingerWARRANT , RATT , EUROPEKIXALICE COOPER ).
Os Redlizzards fizeram uma pequena Tour de apresentação do novo vocalista e na qual tiveram o prazer de tocar com as bandas internacionais Ménage luso canadianos e Tesouro banda de tributo a Héreos del Silencio com Gonzalo Valdivia.
Durante o primeiro semestre de 2017 os Redlizzard fecharam-se no estúdio a escrever e a pré-produzir o novo álbum, chegando a registar alguns desses momentos em estúdio. E momentos antes do inicio das gravações a banda volta a sofrer o revés da saída do baixista David. Os Redlizzard convidam então Eurico Orvalho (Um Zero Azul) a preencher a vaga em aberto.
Os Redlizzard lançam o primeiro single "Let It Rock!"[14] do novo album em Fevereiro de 2019 com as misturas mais uma vez a cargo de João Martins Sela com a produção conjunta da própria banda, João Martins Sela e Nuno Espírito Santo. A 23 de Março de 2019 é lançado o segundo single do "The Black Album" chamado "Shake It" e mais uma vez misturado e masterizado pelo produtor americano Beau Hill[1]

Extraído da Wikipédia