sábado, abril 25, 2015

Comemorações do 25 de abril na Acert

Celebrando o 25 de abril teremos um concerto de A Presença das Formigas, banda que cruza tradição e modernidade a partir de um verso de Zeca Afonso. Também a Galiza marcará presença nesta festa, Pepe Sendón, apresentará um livro sobre o anarcosindicalista Claro José Sendón e uma peça de Howard Zinn onde Marx tem papel de destaque. Na sala de exposições do Novo Ciclo, o trabalho de Pedro Inock questiona as categorias com que compartimentamos o universo e o próprio modo de vermos exposições.


O Tesouro
C.ia Pé de Vento
Teatro/Escolas

Homenagem ao 25 de abril a partir das palavras de Manuel António Pina

23 de abril às 10:30 e às 14:30
Auditório 1

Marx no Soho
Pepe Sendón
Teatro

Um monólogo a partir de Marx, confirmando que o passado não perde utilidade quando se trata de olhar para o futuro

24 de abril às 21:45
Auditório 2

Falando Claro
Pepe Sendón
Apresentação do Livro

A história do anarquista galego Claro José Sendón Lamela (1897-1937)

25 de abril às 18:00
Bar Novo Ciclo ACERT

Genius Loci
Spacetime Discontinuum
Pedro Inock
Exposição

Uma exposição para fazer pensar sobre tudo, até sobre o modo como vemos exposições

Inauguração: 25 de abril às 21:00
Galeria Novo Ciclo ACERT

A PRESENÇA DAS FORMIGAS
Tradição sem saudosismo,
com a música de A Presença das Formigas

Este concerto acontece 41 anos depois da Revolução dos Cravos e Manuel Maio resume assim a importância da efeméride: “É uma data que representa um conjunto de conquistas muito importantes, e embora nós tenhamos todos nascido após o 25 de abril, temos noção de que as pessoas que o viveram sentiram nessa data uma promessa muito grande e uma esperança num futuro radicalmente diferente. Infelizmente estamos a viver uma época extremamente complicada e injusta a nível global, e há uma descrença generalizada na forma como o mundo é (des)governado. E parece-nos que é aí que nos relacionamos mais com o 25 de abril e com os músicos marcantes desse período, porque sentimos necessidade, através da nossa música, de adereçar questões da atualidade, de não nos deixarmos aquietar, nem deixarmos de nos inquietar."

25 de abril às 21:45 no Auditório 1

Sem comentários: