terça-feira, dezembro 27, 2011

Ena Pá 2000 - PDF (2011)

Bad Company - If You Needed Somebody

KUMPANIA ALGAZARRA ao vivo, em SINTRA, na NOITE de ANO NOVO





KUMPANIA ALGAZARRA AO VIVO

em SINTRA, na PASSAGEM de ANO!







Nada melhor para terminar um ano, que teve como ponto alto o encerramento do Festival de Músicas do Mundo de Sines e o lançamento do seu respectivo EP, do que um concerto em “casa”!



A grande passagem de ano vai ser em Sintra, numa quinta espectacular - Quinta do Pé da Serra - , com muita animação e festa! Venham, é barato e dá alegria para 2012!!!

Mais informações em https://www.facebook.com/events/293005980742643/

terça-feira, dezembro 20, 2011

Adelaide Ferreira - Gostar de Alguém Assim

Slacker Canadian Music Week 2012

Quatro novas bandas Portuguesas convidadas para a Slacker Canadian Music Week (CMW) com o apoio do projecto Missão: Canadá




Na sequência do anunciado destaque que Portugal vai ter na Slacker Canadian Music Week 2012, foi confirmado esta semana pela organização do evento que quatro novas bandas Portuguesas foram convidadas a participar neste Festival que se realiza em Toronto entre 21 e 25 de Março de 2012.

Expensive Soul, Noiserv, Rejects United e The Underdogs integram agora a lista de artistas Portugueses presentes na Slacker Canadian Music Week com o apoio da Missão: Canadá. Estes quatro novos projectos juntam-se assim às outras bandas já confirmadas em Outubro: David Fonseca, Blasted Mechanism, Mazgani, Linda Martini, peixe : avião, Murdering Tripping Blues, Miss Lava, Mikkel Solnado, Norton, Gomo, Youthless e Orelha Negra.

Este grupo de artistas Portugueses inclui novos talentos e artistas com carreiras estabelecidas em Portugal que, através da presença na Slacker Canadian Music Week com o apoio da Missão: Canadá, têm agora a oportunidade de exportar a sua música e apresentar os seus projectos junto de um público constituído por labels, publishers, managers, agentes, marcas e outras entidades do universo musical.

Com um total de 16 bandas confirmadas na Slacker Canadian Music Week, o projecto Missão: Canadá tem agora como objectivo principal reunir patrocínios e apoios para que o maior projecto de exportação de música Portuguesa para uma das maiores Feiras / Conferências de nível mundial se realize com o maior número de profissionais e entidades envolvidos.




Mais informação sobre a Missão: Canadá:

A Portugal Music Scene – um serviço de promoção para novos artistas Portugueses no estrangeiro – associou-se à Lisboagência e à Fabulous Generation para esta iniciativa e formaram o projecto “Missão: Canadá”.
“Missão: Canadá” tem como objectivos principais :

1) Organizar a ida de uma comitiva Portuguesa de artistas, média e profissionais (managers e agentes) até ao Festival / Conferência Slacker Canadian Music Week 2012;

2) Potenciar contactos com os mais de 3000 profissionais da Indústria Musical Internacional presentes na Slacker CMW 2012;

3) Viabilizar concertos dos artistas Portugueses presentes no Festival e com enorme potencial de exportação para os cerca de 3000 profissionais de todo o mundo que estarão presentes na Slacker CMW 2012.

www.cmw.net
www.cmw.net/international/2012-focus-on-spainportugal
www.portugalmusicscene.com
www.facebook.com/missioncanada2012

Contactos para imprensa:

Sara Espírito Santo 92 917 9246 e Sónia Ramos 92 789 3060

sara@fabulousgeneration.com; soniaramospress@gmail.com




--

Steve Bootland
Band management/ Int. Development & Consultancy
PT +351 918595002
UK: +44 7985443752
BBM Pin: 314CD9E3
www.portugalmusicscene.com

quinta-feira, dezembro 15, 2011

Arte & Ofício - Arquivo RTP 70's

Lançamento do álbum "No One's All", de Supreme Soul



Concerto de lançamento do álbum No One’s All

17 de Dezembro de 2011

Auditório Carlos Paredes, Lisboa

22.30h \\ 7 €




Género: Alternativa, Indie Rock, Electrónica, 80’s, New Wave, Post-Punk

Público: M/ 12

Duração: 70 minutos

País: Portugal



As sonoridades características do Indie Rock, sobretudo do Pós-Punk, e da New Wave da década de 80 definem na sua generalidade a música dos Supreme Soul.

A banda revela-se numa fusão de guitarras, sintetizadores e ritmos envolventes, construindo canções repletas de uma forte intensidade emocional e sensorial. Porém, na música dos Supreme Soul também existe romantismo e ambientes épicos, melancolia e ruídos sombrios.

É desta forma que o grupo se pretende assumir no panorama artístico nacional e internacional, apresentando como primeiro álbum o No One’s All, cujo videoclipe do single, “The Perfect Place For Us”, já pode ser visto online.









Ficha artística e técnica:



Voz e sintetizador Tiago Nobre Dias

Programações e sintetizador João de Melo

Guitarra Eléctrica Alexandre M.

Baixo Eléctrico Pedro Valério

Bateria Gonçalo Salema de Matos

Agência BemDitas - Criadores Culturais

Site Oficial www.supremesoul.com

Mapa de "Rockridge à Portuguesa"

Não ao fim da Vila de Recarei

the new sheriff scene from blazing saddles

Balbúrdia no Oeste

Blazing Saddles (Banzé no Oeste (título no Brasil) ou Balbúrdia no Oeste (título em Portugal)) é um filme estadunidense de 1974, do gênero comédia, dirigido por Mel Brooks.

Richard Pryor foi co-roteirista do filme e pretendia protagonizá-lo, mas o estúdio Warner Bros. o recusou devido a seus problemas com drogas e outras atividades tidas como "irregulares".

O filme parodia os faroestes do cinema.

Índice [esconder]
1 Sinopse
2 Elenco
3 Principais prêmios e indicações
4 Ligações externas

[editar] SinopseNuma cidadezinha do Oeste onde todos se chamam Johnson, a população é aterrorizada por bandidos liderados pelo malvado Hedley Lamarr, que sabe que as terras irão valer muito dinheiro com a passagem da ferrovia. O governador William envia um novo xerife para controlar a situação, o ex-ferroviário Bart. Bart é negro e é hostilizado pela população racista mas recebe ajuda do pistoleiro bêbado mas rápido no gatilho, The Waco Kid.

[editar] ElencoCleavon Little.... xerife Bart
Gene Wilder.... Jim, o "The Waco Kid"
Mel Brooks.... governador William J. Le Petomane / Chefe Índio
Madeline Kahn.... Lili Von Shtüpp
Harvey Korman.... Hedley Lamarr
Slim Pickens.... Taggart
Dom DeLuise.... Buddy Bizarre
Liam Dunn… reverendo Johnson
George Furth.... Van Johnson
Burton Gilliam.... Lyle
John Hillerman.... Howard Johnson
David Huddleston.... Olson Johnson
Alex Karras.... Mongo
Jack Starrett.... Gabby Johnson
Robyn Hilton.... Miss Stein (secretária do governador)
Rodney Allen Rippy.... jovem Bart
Charles McGregor.... Charlie
Anne Bancroft.... figurante na igreja (sem crédito)
[editar] Principais prêmios e indicaçõesOscar 1975 (EUA)

indicado nas categorias de melhor atriz coadjuvante (Madeline Kahn), melhor edição e melhor trilha sonora original.
BAFTA 1975 (Reino Unido)

Indicado nas categorias de melhor roteiro e ator novato em papel principal mais promissor (Cleavon Little).

Blazing Saddles

Blazing Saddles is a 1974 satirical Western comedy film directed by Mel Brooks. Starring Cleavon Little and Gene Wilder, the film was written by Brooks, Andrew Bergman, Richard Pryor, Norman Steinberg, and Al Uger, and was based on Bergman's story and draft.[2] The movie was nominated for three Academy Awards, and is ranked No. 6 on AFI's 100 Years... 100 Laughs list.

Brooks appears in multiple supporting roles, including Governor William J. Le Petomane and a Yiddish-speaking Indian chief. The supporting cast also includes Slim Pickens, Alex Karras, David Huddleston, as well as Brooks regulars Dom DeLuise, Madeline Kahn, and Harvey Korman. Bandleader Count Basie has a cameo as himself.

The film satirizes the racism obscured by myth-making Hollywood accounts of the American West, with the hero being a black sheriff in an all white town. The film is full of deliberate anachronisms, from a jazz band in the Wild West to a rustler referring to the Wide World of Sports to Nazis and camels.

Contents [hide]
1 Plot
2 Cast
3 Production
4 Influences
5 Reception
6 Awards and honors
7 Legacy
7.1 TV pilot
7.2 Musical adaptation
7.3 Soundtrack
8 Notes
9 External links

[edit] PlotIn the American Old West of 1874, construction on a new railroad led by Lyle (Burton Gilliam) runs into quicksand. The route has to be changed, which will require it to go through Rock Ridge, a frontier town where everyone has the last name of "Johnson" (including a "Howard Johnson", a "Dr. Samuel Johnson", a "Van Johnson" and an "Olson N. Johnson".) The conniving State Attorney General Hedley Lamarr (Harvey Korman) wants to buy the land along the new railroad route cheaply by driving the townspeople out. He sends a gang of thugs, led by his flunky assistant Taggart (Slim Pickens), to scare them away, prompting the townsfolk to demand that Governor William J. Le Petomane (Mel Brooks) appoint a new sheriff. The Attorney General convinces the dim-witted Le Petomane to select Bart (Cleavon Little), a black railroad worker who was to be hanged for hitting Taggart in the head with a shovel after Taggart ignored Bart and his friend sinking in quicksand, deciding to save their handcar instead. Lamarr believes a black lawman will so offend the townspeople that they will either abandon the town or lynch the new sheriff.

With his quick wits and the assistance of drunken gunslinger Jim (Gene Wilder), also known as "The Waco Kid" ("I must have killed more men than Cecil B. DeMille"),[3] Bart works to overcome the townsfolk's hostile reception. He defeats and befriends Mongo (Alex Karras), an immensely strong, exceptionally dim-witted (but surprisingly philosphical) henchman sent by Taggart and Lyle to kill Bart, and beats German seductress-for-hire Lili von Shtupp (Madeline Kahn) at her own game. Lamarr is furious that his plans keep failing and decides to destroy Rock Ridge with a newly recruited and diverse army of thugs (which Lamarr characterized as ideally consisting of "rustlers, cutthroats, murderers, bounty hunters, desperadoes, mugs, pugs, thugs, nitwits, half-wits, dimwits, vipers, snipers, con men, Indian agents, Mexican bandits, muggers, buggerers, bushwhackers, hornswagglers, horse thieves, bull dykes, train robbers, bank robbers, ass kickers, shit kickers – and Methodists"). In a scene where Lamarr hires his villains, the candidates include bikers, Arabs, banditos, crusaders, Nazis and Klansmen, Lamarr even kills a bank robber for chewing gum in line, and not having enough to share with everyone else.

Bart is given twenty-four hours to come up with a "brilliant plan to save our town." He gathers the town, along with the railroad workers, three miles east of Rock Ridge to build a fake town as a diversion. The workers labor all night to complete their task. After the sun rises, the fake town is a perfect replica, right down to the orange roof on Howard Johnson's outhouse. Bart realizes the town has no people in it, so it won't fool Lamarr's villains. Bart orders the townspeople to make "exact replicas of themselves," and leaves with Jim and Mongo to execute a plan that will slow the villains "to a crawl." The three construct a tollbooth labeled "Le Petomane Thruway"; upon seeing it, Taggart asks, "now what will that asshole think of next?" Since no one in the raiding party is carrying any change, Taggart sends someone back to town to "get a shitload of dimes."

Once through the tollbooth, Lamarr's villains attack the fake town, which Bart boobytrapped with several dynamite bombs. Bart attempts to set off the bombs but is unsuccessful as the detonator he has won't work. Jim is given the task of exploding the bombs, which he does by firing pistol shots into them. After the bombs explode, throwing villains high into the air, the citizens of Rock Ridge attack the villains.

The resulting fight between the townsfolk and Lamarr's army of thugs breaks the fourth wall, quite literally; the fight spills out from the Warner Bros. film lot into a neighboring all-gay musical set (being directed by Buddy Bizarre, Dom DeLuise), then into the studio commissary, where a pie fight ensues, Taggart is knocked out when Mongo crashes his head on a cash register, and finally pouring out into the surrounding streets. The citizens of Rock Ridge chase the villains back to town to destroy them but Lamarr runs to the theater while Bart and Jim follow him.

The film ends with Bart killing Lamarr by shooting him in the groin at the 'premiere' of Blazing Saddles outside Grauman's Chinese Theatre, saving the town, and then joining Jim inside the theatre to view the end of the movie, persuading people of all colors and creeds to live in harmony, before they hand in their horses and ride off (in a limousine) into the sunset.

[edit] CastCleavon Little as Sheriff Bart
Gene Wilder as Jim, aka "The Waco Kid"
Harvey Korman as Hedley Lamarr
Madeline Kahn as Lili von Shtupp, the "Teutonic Titwillow"
Slim Pickens as Taggart
Dom DeLuise as Buddy Bizarre
Mel Brooks as Gov. William J. Le Petomane / Indian Chief / Tough wearing sunglasses and a bomber jacket.
Liam Dunn as Reverend Johnson
George Furth as Van Johnson
Burton Gilliam as Lyle
John Hillerman as Howard Johnson
David Huddleston as Olson Johnson
Richard Collier as Dr. Samuel Johnson
Alex Karras as Mongo
Jack Starrett as Gabby Johnson
Robyn Hilton as Miss Stein (the governor's secretary)
Rodney Allen Rippy as Young Bart
Charles McGregor as Charlie
Robert Ridgely as Boris, the hangman
Carol Arthur as Harriet Johnson
Anne Bancroft as Extra in Church Congregation (uncredited)



Notes
Count Basie appears as himself in a cameo, with his band, which plays "April in Paris".
Mel Brooks also appears in a cameo as one of Hedley Lamarr's toughs, wearing sunglasses and a bomber jacket. He also dubbed the voice for one of the German chorus boys backing Madeline Kahn's performance of "I'm Tired", speaking lines such as "Give her a break!", "She's not a snake" and, "Don't you know she's pooped?!"
[edit] ProductionIn the DVD commentary, Brooks explains that the original title of the film, Tex X (as in the name of Black Muslim leader Malcolm X), was rejected, along with Black Bart and Purple Sage. Finally, Brooks concocted the title Blazing Saddles while taking a shower.[4]

Blazing Saddles was Brooks' first film shot in anamorphic format. To date, this film and History of the World, Part I are the only Brooks films in this format.

Brooks had repeated conflicts with studio executives over the cast and content. They objected to both the highly provocative script and to the "irregular" activities of the writers (particularly Richard Pryor, who reportedly led all-night writing jams where loud music and drugs played a prominent role). Brooks wanted Pryor to play the sheriff, but Warner executives expressed concern over Pryor's reliability because of his heavy drug use and the belief that he was mentally unstable.[4] In a similar vein, Gene Wilder was the second choice to play the Waco Kid. He was quickly brought in to replace Gig Young after the first day of filming.[5]

After screening the movie, the head of Warner Bros. complained about the use of the word "nigger", a flatulent campfire scene and Mongo punching a horse, and told Brooks to remove these elements. As Brooks' contract gave him control of the final cut, the complaints were disregarded and the elements remained. The only element removed was a scene in which Lili tried to seduce Bart in the dark, prompting him to quip, "That's my arm you're sucking".

Brooks wanted the movie's title song to reflect the western genre, and advertised in the trade papers for a "Frankie Laine-type" sound. Several days later, Laine himself visited Brooks' office to offer his services. Brooks had not told Laine that the movie was a comedy: "'Frankie sang his heart out... and we didn't have the heart to tell him it was a spoof — we just said, 'Oh, great!'. He never heard the whip cracks; we put those in later. We got so lucky with his serious interpretation of the song."[6]

In an interview included in the DVD release of Blazing Saddles, Brooks claimed that Hedy Lamarr threatened to sue, saying the film's running "Hedley Lamarr" joke infringed her right to publicity. This is lampooned when Hedley corrects Governor Le Petomane's pronunciation of his name, and Le Petomane replies with "What the hell are you worried about? This is 1874, you'll be able to sue her!". Brooks says he and the actress settled out of court for a small sum. In the same interview, Brooks related how he managed to convince John Wayne to read the script after meeting him in the Warner Bros. studio commissary. Wayne was impressed with the script, but politely declined a cameo, fearing it was "too dirty" for his family image. He is also said to have told Brooks that he "would be first in line to see the film, though".

[edit] Influences This section does not cite any references or sources. Please help improve this section by adding citations to reliable sources. Unsourced material may be challenged and removed. (September 2010)

The plot (i.e. thwarting a ruthless scheming land-grabber) was a spoof of countless Western movies and cliches, including Destry Rides Again and Once Upon a Time in the West.

The film, town, and many of the scenes, music, and themes in Blazing Saddles were parodies of the classic Gary Cooper film High Noon. The church scene in particular was imitated down to the costumes and 'murmuring' of the townsfolk. Brooks' The Ballad Of Rock Ridge uses motifs and melodies that echo "Do Not Forsake Me, Oh My Darlin'", performed by Tex Ritter.

The line, "We don't need no stinking badges!" is a reference to a similar line in the Humphrey Bogart and John Huston film The Treasure of Sierra Madre.

Madeline Kahn's character, Lili Von Shtupp, is a parody of Marlene Dietrich in her chanteuse roles from Destry Rides Again and The Blue Angel, etc. The song "I'm Tired" is a parody of Dietrich's "I'm the Laziest Gal in Town" from Hitchcock's Stage Fright. 'Shtup' is a Yiddish verb meaning "to stuff, poke, or fill" but which is commonly used as a vulgarism best translated into English as "to have sex" (and which is considered as crude in polite society as its English counterpart). (When broadcast on television, Lili's last name is usually changed to "Shhhhhh..." to avoid use of the vulgarism, but is still written normally on the title card.)

Some references to Mel Brooks' first film The Producers include the playing of "Springtime for Hitler" before the introduction of Lili von Shtupp, Governor Le Petomane's echoes of Max Bialystock's line "Hello Boys!" and the use of the theme from "The French Mistake" when Hedley Lamarr and others escape the movie studio lot after breaking the fourth wall.

The scene under Hedley Lamarr's office window involving Boris, the Quasimodo-like hangman, is used again in a larger fashion in Brooks' 1993 comedy, Robin Hood: Men in Tights with Robert Ridgely reprising his role.

The extensions to the ISO 9660 standard for Unix Filesystem attributes are named as Rock Ridge extensions after the movie's town.

[edit] ReceptionWhile the film is widely considered a classic comedy today, critical reaction was mixed when the film was first released.[citation needed] Vincent Canby wrote:[7]

“Blazing Saddles has no dominant personality, and it looks as if it includes every gag thought up in every story conference. Whether good, bad, or mild, nothing was thrown out. Mr. [Woody] Allen's comedy, though very much a product of our Age of Analysis, recalls the wonder and discipline of people like Keaton and Laurel and Hardy. Mr. Brooks's sights are lower. His brashness is rare, but his use of anachronism and anarchy recalls not the great film comedies of the past, but the middling ones like the Hope-Crosby "Road" pictures. With his talent he should do much better than that.”
Roger Ebert gave the film four stars and called it a "crazed grabbag of a movie that does everything to keep us laughing except hit us over the head with a rubber chicken. Mostly, it succeeds. It's an audience picture; it doesn't have a lot of classy polish and its structure is a total mess. But of course! What does that matter while Alex Karras is knocking a horse cold with a right cross to the jaw?"[8] The film grossed $119.5 million in the box office becoming only the tenth film in history up to that point to pass the $100 million mark.[9]

On Rotten Tomatoes, the film has a certified "fresh" rating of 89%.[10]

[edit] Awards and honorsIn the scene where Lamarr addresses his band of bad guys, he says, "You men are only risking your lives, while I am risking an almost-certain Academy Award nomination for Best Supporting Actor!" Harvey Korman did not, in fact, get an Oscar nomination, but the film did receive three other Academy Awards nominations in 1974: Best Actress in a Supporting Role for Madeline Kahn, Best Film Editing, and Best Music, Original Song. The film also earned two BAFTA awards nominations, for Best Newcomer (Cleavon Little) and Best Screenplay.

The film won the Writers Guild of America Award for "Best Comedy Written Directly for the Screen" for writers Mel Brooks, Norman Steinberg, Andrew Bergman, Richard Pryor, and Alan Uger.[11]

In 2006, Blazing Saddles was deemed "culturally, historically, or aesthetically significant" by the Library of Congress and was selected for preservation in the National Film Registry.[12] The American film critic Dave Kehr queried if the historical significance of Blazing Saddles lay in the fact that it was the first film from a major studio to have a fart joke.[13]

American Film Institute Lists

AFI's 100 Years...100 Movies – Nominated
AFI's 100 Years...100 Laughs – #6
AFI's 100 Years...100 Songs:
I'm Tired – Nominated
AFI's 100 Years...100 Movie Quotes:
"Excuse me while I whip this out." – Nominated
AFI's 100 Years...100 Movies (10th Anniversary Edition) – Nominated
AFI's 10 Top 10 – Nominated Western film
[edit] Legacy[edit] TV pilotA television pilot was produced for CBS based on Andrew Bergman's initial story, titled Black Bart,[14] which was the original title of the film. It featured Louis Gossett, Jr. as Bart and Steve Landesberg as the drunk sidekick. Mel Brooks had little if anything to do with the pilot, as writer Andrew Bergman is listed as the sole creator. The pilot did not sell, but CBS aired it once on April 4, 1975. It was later included as a bonus feature on the Blazing Saddles 30th Anniversary DVD and the Blu-ray disc.

[edit] Musical adaptationWith the production of musical adaptations of The Producers and Young Frankenstein, rumors spread about a possible adaptation of Blazing Saddles. Brooks joked about the concept in the final number in Young Frankenstein, in which the full company sings, "next year, Blazing Saddles!" In 2010, Mel Brooks confirmed this, saying that the musical could be finished within a year. No creative team or plan has been announced.[15]

[edit] SoundtrackThe first studio-licensed release of the full music soundtrack to Blazing Saddles was on La-La Land Records on August 26, 2008. Remastered from original studio vault elements, the limited edition CD (a run of 3000) features the songs from the film as well as composer John Morris' score. Instrumental versions of all the songs are bonus tracks on the disc. The disc features exclusive liner notes featuring comments from Mel Brooks and John Morris.[16]

[edit] Notes^ Stewart, Jocelyn (February 10, 2008). "John Alvin, 59; created movie posters for such films as 'Blazing Saddles' and 'E.T.'". Los Angeles Times. http://www.latimes.com/news/printedition/california/la-me-alvin10feb10,1,5113268.story. Retrieved February 10, 2008.
^ Director and Leading Actors
^ Quotes from Blazing Saddles (1974) – GarnersClassics.com.
^ a b 2001 Review, mostly of Brooks's DVD commentary, from Salon.com
^ IMDb Biography for Gig Young
^ From the libretto of the La-LaLand Records soundtrack album
^ Review of Blazing Saddles by Vincent Canby
^ Roger Ebert. "Blazing Saddles". Chicago Sun-Times. http://rogerebert.suntimes.com/apps/pbcs.dll/article?AID=/19740207/REVIEWS/401010306/1023.
^ http://boxofficemojo.com/movies/?id=blazingsaddles.htm
^ http://www.rottentomatoes.com/m/blazing_saddles/
^ Awards for Blazing Saddles (1974)
^ http://www.imdb.com/title/tt0071230/awards
^ National Film Registry Announces New Titles
^ Black Bart at the Internet Movie Database
^ Back on the Horse: Mel Brooks Penning Songs for Blazing Saddles Musical
^ Blazing Saddles press release at La-La Land Records

Karpa Koi

Esta tinha de dizer: cada vez que abro o blog MP ouço uma musica que nem o Top+ tem capacidade de divulgar. "Velho Vidente".
Com todo o respeito pelo Top+ pois claro.

segunda-feira, dezembro 12, 2011

"Companheiro Vasco"



Canção de Carlos Alberto Moniz e de Maria do Âmparo, dedicada ao General Vasco Gonçalves, primeiro ministro de Portugal em 1974 e 1975, nos II, III, IV e V Governos Provisórios. Poema: Alfredo Vieira de Sousa. Música: Alfredo Vieira de Sousa, Carlos Alberto Moniz e Pedro Osório.

sexta-feira, dezembro 09, 2011

Viagem a Paris-Desfile Fatima Lopes

199 mil visitas ultrapassadas

... Gritali F. in 1983 [23] gave an algorithm which adapted the Fan data compression
algorithm to get the precise detection of the peak points of ...

www.docstoc.com/.../a-survey-on-polygonal-approximation-problems

sexta-feira, dezembro 02, 2011

Entrevista à banda "Karpa Koi"

Música Portuguesa - Qual o significado do nome Karpa Koi?
Karpa Koi - A origem do nome vem de uma lenda Japonesa que segundo ela, a carpa tinha que atingir a fonte do rio que corta a China, o Huang Ho (Rio Amarelo), na época da desova. Para isso, tinha que nadar contra a corrente e saltar cascatas até à montanha Jishinhan, e a carpa que alcançasse o topo tornava-se um dragão. Significa portanto coragem, força, determinação e capacidade para alcançar os objectivos.
Ora, é isso que como músicos temos feito ao longo da nossa carreira,” nadar contra a corrente”, e como é tão difícil ser músico em Portugal ou em qualquer país do mundo, à que lutar e trabalhar todos os dias, para que quando o dia do reconhecimento do nosso trabalho chegar, estarmos no topo e agradecer a todos que acreditaram em nós. Isto é o que nos move, isto é ser Karpa Koi.


MP - Quais as influencias musicais dos Karpa Koi?
KK - As influências são imensas como devem imaginar, mas o mais importante foi criar algo que nos fizesse sentir bem, musicas sóbrias que nos levassem em viagens imaginárias, musicas que nos fizessem sentir o coração a bater de forma ritmada e sem interrupções, criar laços entre a banda e o público em geral.

MP - Depois de se conhecerem há tantos anos, o que estiveram a fazer "na gaveta"?
KK - Na “gaveta” estivemos a “marinar”, a ganhar conhecimentos, a desenvolvermo-nos como seres humanos e como músicos, só agora sentimos que era o momento, só agora estamos prontos para criar e trabalhar como um só.

MP - Qual é a mensagem que tentam transmitir?
KK - A mensagem que tentamos transmitir é só uma, cada um de nós ouve cada musica de forma diferente e irá criar sensações e palpitações bastantes diferenciadas, por tal esperamos que cada pessoa depois de ouvir as nossas musicas nos abordem e nos digam qual foi a sensação que tiveram e daí qual a mensagem que tiraram.

MP - Qual é o vosso público-alvo?
KK - Todas as pessoas como é óbvio, mas acreditamos que a faixa entre o 15 e os 40 anos será o alvo principal.



MP - Como é que gente tão nova consegue produzir música deste calibre?
KK - Com muito esforço e dedicação, mas acima de tudo ter pessoas com uma cultura de composição como o Bruno, isso é muito importante.

MP - Quais são os vossos projectos para futuro, a curto e médio prazo?
KK - Neste momento só estamos concentrados em projectos a curto prazo, que é trabalhar muito, pois só com muito trabalho é que podemos atingir os projectos que virão a seguir ou seja o futuro.

Obrigado,
Votos de muito sucesso.

Rui M.

domingo, novembro 27, 2011

Karpa Koi




Bruno Espinhaço, Marco Trigo e Pedro Larouca, conheceram-se na infância em brincadeiras de rua na Cidade de Gondomar. Chegada a adolescência decidiram trocar o silêncio dos “carrinhos”, pelo som gigantesco das suas guitarras e baterias, criando desta forma a sua primeira Banda de Garagem os “MALSON” em 1994.
Com influências como o Rock, o Punk, o Heavy Metal e o Trash Metal criaram músicas bastant...e interessantes para rapazes de 14 e 15 anos.
Com o passar do tempo, os “MALSON” terminaram o seu percurso e cada elemento seguiu caminhos diferentes, no panorama musical.
Em 2011, Bruno Espinhaço - vocalista e guitarrista, motivado pelas suas composições musicais, decide regressar à “adolescência” e convidar o baixista Pedro Larouca e o baterista Marco Trigo, a fim de formarem uma banda com características sólidas e sonoridades capazes de rasgarem no Pop/Rock nacional.
Com influências tão distintas, e através da composição de Bruno, criaram um Pop/Rock ritmado e motivado, com uma sonoridade brilhante e atenciosa, chegando mesmo a provocar pequenas viagens sem se sair do lugar.
Foi desta forma, através da força, da motivação e persistência, que nascem os “Karpa Koi” e o seu primeiro EP “Sentidos Proibidos”.

sábado, novembro 26, 2011

Henrique Amaro Presidente do Júri Festival Termómetro 2012

Henrique Amaro radialista da Antena 3, programador e o mais expedito e influente divulgador de novos talentos nacionais, é o nome escolhido para presidir o júri do Festival Termómetro 2012!

Amaro, é a voz que anunciará os sucessores dos Iconoclasts, que em 2011 ficaram em primeiro lugar, deixando para segundo os Salto e terceiro, Richie Campbell.

As inscrições para o festival Termómetro 2012 continuam abertas e decorrem até 22 de Dezembro, às 23h59! Na edição deste ano serão seleccionados 25 novos projectos ao longo de 5 eliminatórias que terão lugar entre 13 e 21 de Janeiro, em Lisboa e no Porto.

A final do festival que já revelou nomes como Ornatos Violeta, Mazgani, Noiserv, Terrakota, Sloopy Joe, Blind Zero e Silence Four (entre as mais de 400 bandas que já participaram!) regressa ao Porto e decorre no habitual Teatro Sá da Bandeira, no dia 4 Fevereiro de 2012.




Como concorrer?

Os interessados devem enviar um endereço online (site oficial, Myspace, Facebook, etc) onde as suas músicas estejam disponíveis para audição para: festivaltermometro@gmail.com.

O projecto vencedor terá a oportunidade de editar um CD com 4 temas originais, gravar um videoclip, realizar uma sessão fotográfica profissional e ganhar uma viagem para todos os elementos a Londres.

O Festival Termómetro 2012 é uma iniciativa Cego Surdo e Mudo - Produções Multimédia, Lda.




Mais informações:

T: 96 508 09 16 ou 93 630 30 77

www.termometro-online.com

ENA PÁ 2000 - "Eu já me vim"

"Happy" - Sheryl Crow & Keith Richards - Central Park

XUTOS & PONTAPÉS, DATA EXTRA NO CAMPO PEQUENO | 11 de Dezembro, 18h00

Dada a grande afluência na compra de bilhetes para o espectáculo dosXUTOS&PONTAPÉS de dia 10 de Dezembro no Campo Pequeno, o regresso a Lisboa da maior banda de rock portuguesa, os XUTOS & PONTAPÉS decidiram fazer um espectáculo extra que terá lugar dia 11 de Dezembro às 18h00.

Com a abertura do 2º espectáculo para dia 11 (Domingo) às 18h00, osXUTOS & PONTAPÉS pretendem facilitar a ida ao concerto a muitas famílias que assim podem passar em conjunto duas horas de puro rock’n’roll.

De que melhor maneira poderíamos antecipar o Natal senão festejá-lo na “Nossa Casinha” com os “Homens Do Leme” e “À Nossa Maneira” ?

Dias 10 e 11 de Dezembro TIM, ZÉ PEDRO, KALU, JOÃO CABELEIRA eGUI estão prontos para o regresso a Lisboa, em 2 concertos cheios de adrenalina, onde o rock manda e a emoção vai passear ao som de muitas canções que fazem parte da nossa vida e da história dos portugueses.

Não perca o regresso a Lisboa dos XUTOS & PONTAPÉS
Preço Único de Bilhete: 20,00 Euros

Lenny Kravitz - Yesterday is gone

Barry White - Just the way you are

quinta-feira, novembro 24, 2011

Keith Richards Eileen

Rita Guerra - Chegar a ti

Tento saber- Nuno Guerreiro

Viviane apresenta ao vivo “As Pequenas Gavetas do Amor “ - Com convidados especiais



Casa da Musica, Porto | 8 Dezembro | 21h30 | € 12,00

Com Vozes da Radio



Teatro das Figuras, Faro |10 Dezembro | 21h30 | € 12,00

Com Luis Represas e Zé Eduardo



CCB, Lisboa | 17 Dezembro | 21h00 | € 12,00

Com António Chaínho, Helder Moutinho e Luanda Cozetti



Bilhetes à venda na Ticketline





Dona de uma das vozes mais carismáticas da música contemporânea portuguesa, Viviane em “As pequenas gavetas do amor” convida-nos a viajar pelo Universo do Fado (que marca presença pela guitarra portuguesa) e da “Musette” e da “Chanson”.



Composto por 12 temas, “As pequenas gavetas do amor” traz a poesia e alguns grandes escritores portugueses como Vasco Graça Moura, José Luís Peixoto, Eugénio de Andrade, Fernando Pessoa, Ana Hatherly, Rosa Alice Branco e Ana Luisa Amaral.

Neste disco, a cantora dos “Entre Aspas”, junta a sua voz e o seu instrumento de eleição - a flauta com a guitarra portuguesa, o acordeão, a viola, o baixo acústico e a percussão que compõem a sonoridade muito própria a que a artista nos tem habituado. Como convidados, Viviane teve ao seu lado António Zambujo, Luís Varatojo e Custódio Castelo.

O álbum fala das várias formas de amor. O amor que sentimos pelos outros, o amor que sentimos pela natureza, o amor que devemos descobrir e colocar em cada coisa que fazemos, em cada momento que vivemos. Essas formas de amar estão guardadas em nós como se fosse em pequenas gavetas que podem estar fechadas mas que estamos sempre a tempo de abrir para descobrir a felicidade que afinal se encontra em cada um de nós.



“Não apagues o amor” e ‘O tempo subitamente solto’ são os temas a rodar nas rádios nacionais.



“As pequenas gavetas do amor” sucede aos álbuns “Amores imperfeitos” (2005) e “Viviane” (2007), dos quais saíram os conhecidos temas “A vida não chega” e “Meu coração Abandonado”.



www.viviane.com.pt

Fadista Carminho é Nº1 em ESPANHA


A fadista Carminho acaba de alcançar uma proeza nunca antes conseguida por artistas nacionais: pela segunda semana consecutiva, o albúm "En Acústico" de Pablo Alborán, que será editado em Portugal na próxima semana , entrou diretamente para o Nº1 do Top de vendas de singles e álbuns em Espanha.



Carminho que tem estado em promoção em Madrid, está a contagiar a “loucura” e a conquistar a admiração do publico espanhol com a sua arte, confirmando a razão de ser apelidada com uma das maiores vozes do fado da actualidade.



O seu primeiro e unico disco de originais até à data “Fado”, será editado já no próximo dia 5 de Dezembro em Espanha.



Em “Perdonáme”, Carminho canta e “encanta” em dueto com o artista Pablo Alborán, artista que ao segundo disco é já considerado a maior estrela da música espanhola.



Pablo Alborán, estará em Lisboa na próxima semana para promover a edição de “ En Acústico”.

O artista é já conhecido do público português através da canção “Solamente Tú “ na novela de maior audiência em Portugal, “Remédio Santo” da TVI, dando vida à personagem “Violante”, interpretada pela actriz Margarida Marinho.

sexta-feira, novembro 18, 2011

Amor Electro | Novo Single e Novo Vídeo | Rosa Sangue



Foto de Filipe Rebelo

Os Amor Electro são um dos principais casos de sucesso do ano em Portugal.

"Cai o Carmo e a Trindade", o seu álbum de estreia, já ultrapassou largamente o galardão correspondente a Disco de Ouro, mantém-se há 28 semanas consecutivas nos lugares cimeiros do Top nacional, 7 das quais em 1º lugar e terá uma edição especial nas lojas, a partir do próximo dia 23, contendo a gravação do Concerto Mais Pequeno do Mundo que a banda deu para a Rádio Comercial.

Os seus espectáculos multiplicam-se, sempre com recintos cheios e não há cidade ou vila de Norte a Sul deste Pais que não queira receber um concerto seu, tal é a sua popularidade.

Depois do sucesso estrondoso de "A máquina", tema de apresentação de "Caí o Carmo e a Trindade" e musica do genérico da novela de horário nobre da SIC, os Amor Electro preparam-se agora para lançar o segundo single a ser retirado do seu primeiro álbum.

"Rosa Sangue" é mais um exemplo perfeito da musica dos Amor Electro. Uma grande canção, carregada duma emoção muito nossa, sempre em dialogo com a mais actual pop, onde o confronto entre electrónica e acústica assume um papel crucial, tornando a musica desta banda lisboeta única e marcante.

Mário Zizirini





Pesquisei no youtube "Mário Zizirini". Sim, aquele que era o pianista da banda "Praça da Alegria" com um cabelo comprido como usam as mulheres e cantáva mal como uma BURRA.
Não encontrei.
O melhor desse programa da RTP foi quando o Zizirini entrevistou dois miúdos ao piano que tocávam num nível superior a ele.
Depois começou a falar em "feijoada" e "agora está a olhar para a TV" ou "agora está a comer outra vez".

Mário Zizirini: se ainda usas cabelo daquele estilo dança "Sassaricando" como a Sónia.

Ou então: ............

segunda-feira, novembro 14, 2011

Guilherme Abreu e Alquimistas




Primeiro single do disco de originais do cantor Guilherme Abreu, intitulado 'Às Vezes Somos De Mais'.
Trata-se de um projecto amadurecido, de Rock poderoso e letras incisivas, obviamente em português, que arrebata pela narrativa, pela força e pela produção a cargo de Marco Nunes (Comité Caviar, ex- Blind Zero).

domingo, novembro 13, 2011

Cantos da Babilónia do Maestro Pedro Osório | A 17 de Novembro nas lojas

Cantos da Babilónia é o mais recente disco de Pedro Osório, editado pela Valentim de Carvalho, com a chancela da Sociedade Portuguesa de Autores.



Baseado em cantos tradicionais de diversos lugares do mundo, este trabalho é o resultado de dois anos e meio de experiências e pesquisas, que viriam a culminar num conjunto de melodias sublimemente pintadas pelos cantares oriundos de países como o Quénia, Vietname, China ou até Portugal.



Os cantos não surgiram propositadamente para este disco… foram encontrados pelo Maestro nas suas longas buscas e escusado será dizer que se deixou deslumbrar por estas paisagens musicais. Uma viagem singular pela música étnica… peças fundamentalmente para piano que se completam com a utilização frugal de “instrumentos samplados ou electrónicos”.



E é ao som do piano que as vozes cantam ao desafio, acompanhando cada nota como se se conhecessem desde sempre…mas não…não se conhecem, não se entende a língua, não se decifram as palavras. Foi isso que levou Pedro Osório a batizar esta obra de “Cantos da Babilónia”. Só que aqui, ao contrário do que se passou na Torre de Babel, encontramos o entendimento que é dado pela música.



Aqui, em “Cantos da Babilónia”, tudo se funde firme e apaixonadamente, como se o mundo inteiro coubesse dentro de cada uma das dez faixas que compõem esta obra encantadora.



A apresentação terá lugar dia 18 de Novembro pelas 18:00 na Sociedade Portuguesa de Autores e contará com a participação de José Jorge Letria.

The Doups - Joyful (Official Video)

segunda-feira, outubro 24, 2011

The9thCell - Metamorphic - Vol II


Já está disponível para download gratuito o 8º álbum de The9thCell, de nome "Metamorphic - Vol II". Um trabalho de 9 versões de artistas que influenciaram a vida e música do mentor do projecto, David Pais, e que conta ainda com a participação especial de Samuel Luís e Rodrigo Santos (Hands of Guilt) no tema "Clenched Fist".

O alinhamento para este segundo álbum de versões (o primeiro, de 2006, está também disponível para download em http://9thcell.tk) conta com os seguintes temas:
01 Back to my own Summer School (Shove it, Pink Maggit!) (deftones)
02 Pollution (Limp Bizkit)
03 Them Bones (Alice in Chains)
04 Divine (koRn)
05 Freak (Silverchair)
06 Clenched Fist (Sepultura) (featuring Hands of Guilt)
07 Greedy Fly (bUSH)
08 Wanna Be Martyr (Full Devil Jacket)
09 Zombie (The Cranberries)

Faça o download aqui:
http://www.mediafire.com/?3by54880lr8xtf4

No site oficial do projecto encontra também o Artwork fotográfico referente a este disco, assim como uma zona exclusiva para membros do FanClub, "Asylum", onde pode contar com Lados-b, maquetas, temas em pré-produção e material exclusivo para fãs - também de forma gratuita.


http://9thcell.tk

ANTÓNIO CHAINHO-Sentir em português

Black Eyed Peas - The Time (Dirty Bit) (American Music Awards 2010-LIVE) HD

Rock In Rio 2011 - Titãs e Xutos & Pontapés

Delfins " Um lugar ao sol "

José Alberto Reis - Setembro

sábado, outubro 01, 2011

sexta-feira, setembro 30, 2011

EXPENSIVE SOUL EM FARO 1 de Outubro | Teatro Municipal de Faro | 22h00


Os EXPENSIVE SOUL compostos por Demo e New Max, foram recentemente nomeados para os prémios MTV Europe Music Awards na categoria de BestPortuguese Acts, e são uma das bandas do momento.

O “Amor É Mágico” single de avanço do seu mais recente trabalho UTOPIA, tomou de assalto as rádios nacionais e desencadeou uma série de pedidos para espectáculos que resultaram em actuações da banda um pouco por todo o País.

O próximo concerto agendado vai ter lugar dia 1 de Outubro em Faro, pelas 22h00 no Teatro Municipal, e os EXPENSIVE SOUL prometem uma noite de glória onde vão pôr toda a gente a dançar.

Os EXPENSIVE SOUL são a primeira banda a arrancar com a tour Seat Live Concerts, um conceito que vai levar 5 artistas escolhidos por 5 cidades diferentes sempre com o apoio da Rádio Comercial.


Bilhetes à venda em www.ticketline.pt e nos locais dos espectáculos

Preço único 10€

THE ROLLING STONES - Brown Sugar (Live)

Rolling Stones - I Wanna Hold You - Live '98 Bremen

Sheryl Crow - If It Makes You Happy

sexta-feira, setembro 23, 2011

Albert Collins - If trouble was money

OS TORNADOS ao vivo no MUSICBOX | Apresentação do EP "DINAMITE!" | Este Sábado às 23:30h



Dia 24 de Setembro, pelas 23:30h, Os Tornados - depois de uma ausência de 3 anos nos palcos lisboetas – apresentam, no Musicbox, o seu recente EP, "Dinamite!"





“Os Tornados têm uma geopolítica muito lá de casa: são uns desalinhados que calcorreiam o país da música a olhar para o carreiro, a ver o que vai passando.



A estratégia – se a é – pode parecer agrilhoá-los, mas o certo é que o resultado denota uma admirável liberdade, consciente, deliberada e expansiva, que lhes confere uma personalidade pouco comum nos constantes regressos ao futuro. Twist do contrabando, o álbum de apresentação, revelou a capacidade que Os Tornados têm em fazer renascer o rock n’ roll estival dos idos de 1950 e 1960, sem a complacência das revisitas. Indulgências são dadas aos fracos – eis legisladores das canções! Eis dominadores do saber! Eis os descontraídos e os independentes! Que se faça saber por meio desta circular. E que se conheça sob a égide de"Dinamite!", EP explosivo – mas fresco – destes portuenses que andam a espalhar o perfume da fruta pelos palcos.” ©Musicbox




| Reviews EP "Dinamite!"|



“A banda mais cool de Portugal.” – in Canal Q - Nuno Markl



“Decididos em recuperar o espírito dos primórdios do rock & roll, Os Tornados, 6 músicos do Porto, investem agora numa peça da época: um 7 polegadas em vinil com 4 temas vibrantes que serão também distribuídos gratuitamente através da internet. “Dinamite!” é o nome do disco editado pela própria editora da banda: a Bronca! Discos. Mais explosivos que nunca, Os Tornados na Portugália.” – in Antena 3 - Henrique Amaro



“A pop nem sempre é para todos. Mas de vez em quando, lá vem alguém lembrar que já o foi e que pode voltar a sê-lo. Feita à medida de quem coloca o prazer à frente do rótulo. E também de quem, vindo de outras eras, remata a audição de Chantays, Surfaris ou, mesmo, de Shadows com o lamento de que “já não se faz isto”. Sim, de rock puro e duro se trata. Sem corantes nem conservantes. Mas de uma variedade particular e de um tempo muito específico. Na verdade, a tão salutar quanto meteórica ação do sexteto do Porto evoca o período que mediou entre o rock´n´roll e o brit-beat. Ou seja: um mundo elétrico de guitarras à solta sem lugar para a ambiguidade... No grupo do Porto, conta sobretudo a intenção e, no fim, fica a prova irrefutável de savoir faire no mais importante: como tirar o máximo partido das ferramentas primitivas do rock (glorioso órgão incluído) e voltar a fazer deste uma aliciante realidade capaz de vencer a divisão fictícia e de se erguer acima do gosto pessoal.” – In Expresso – Ricardo Saló.



“A virtude d´Os Tornados, conforme se ouvia no álbum de estreia Twist do Contrabando, reside na combinação equilibrada de expansividade e rigor na recriação de um período específico do passado pop. Sem carregar no humor pateta, nem no kitsch... É o que volta a acontecer no novo EP, com destaque para o tema título…" In Time Out - Jorge Manuel Lopes



“Destacam-se o yé-yé d'Os Tornados, a banda de baile mais rock'n'roll que os anos 1960 portugueses não conheceram…" - In Ípsilon



“Ganhámos uma banda que nos permite perder num passado que já não volta, mas que vale a pena recordar de vez em quando. Vistam o vosso melhor fato, os Tornados vieram para ficar e mostram que não são uma banda de apenas uma longa, esta é a primeira curta – e é bastante recomendável.” – In Rua de Baixo



“En Limodre a música soa distinta. Un estilo inclasificable estableceu unha inexplicável conexión entre Os Tornados e o público. O que engancha de tocar no Felipop é a melodía e o sentimento, e por iso, o grupo de Porto logrou que às raparigas lle tremaran os “presuntos”. – In Radiofuson

HÁ LUTA NO CAIS * HOMENS DA LUTA * Concerto Grátis * 23 Setembro



HÁ LUTA NO CAIS * HOMENS DA LUTA * Concerto Grátis * 23 Setembro (6ª feira) no Cais do Sodré

MIGUEL GIZZAS



Autor, compositor e intérprete, dá letra, música e voz ao seu próprio disco "Tempo Ganho". Tempo que conquistou enquanto esperava por alguém, nos seus momentos de lazer, num aeroporto, ou numa estação de comboios. Nestes tempos, que poderiam facilmente ser perdidos, Miguel puxava do pequeno caderno de bolso e escrevia os rascunhos que deram agora origem ao seu primeiro CD, que chegou ao 3º lugar do top de vendas nacional.

Miguel Gameiro com disco de ouro



Clicar na imagem para melhor leitura.

sábado, setembro 17, 2011

Taxi - Sozinho

192 mil visitas neste blog


Águia-de-asa-redonda (Milhafre)

Já vi várias vezes, mas hoje numa vindima em Santa Comba (Sobreira) vi duas à porrada em pleno voo (provávelmente uma teria "tacho" nas patas)

Simplesmente espetacular!!

quarta-feira, setembro 14, 2011

Novo disco de João Só

JOÃO SÓ E ABANDONADOS

“Ela Só”

João Só prepara-se para editar o seu segundo álbum de originais, “Ela Só”, no dia 10 de Outubro, com edição da Arthouse.

João Só apresenta-se com uma sonoridade pop / rock mais madura e coesa, sem nunca desistir da canção como o elemento central da sua música. A sua escrita é na verdade a sua principal arma e a forma inteligente como usa a língua portuguesa faz dele um dos mais destacados compositores da sua geração.

As 14 canções que compõem “Ela Só” traduzem o seu talento único na perfeição.“Fogo” é o single de apresentação que já roda nas rádios nacionais.

Produzido pelo próprio João Só em parceria com Nelson Carvalho e gravado nos Estúdios Valentim de Carvalho, em Paço de Arcos, “Ela só” conta com a colaboração especial de Zé Pedro, dos míticos Xutos e Pontapés e da revelação Frankie Chavez, sendo, seguramente, um passo em frente na consolidação dum dos mais promissores escritores de canções da nova música portuguesa.

Enviem notícias de musica:

musicaportuguesa1@sapo.pt (Vasco)

rmmoreira@sapo.pt (Rui)

segunda-feira, setembro 05, 2011

Míticos ZEN em Corroios



A banda portuense está de volta e dia 9 será com certeza um dos concertos do ano.
A primeira parte está a cargo dos The Antic Groove. http://www.myspace.com/theanticgroove

Os bilhetes são 10€ em pré-venda ou reserva por e-mail. No próprio dia custarão 13€.

Podem comprar directamente na Carbono da Amadora ou reservar pelo e-mail: carc.prod@gmail.com

quinta-feira, setembro 01, 2011

Hard Club_ Programação de Setembro

MÚSICA

SEX 09 SET

1BANDA = 1EURO

OLD GUN | KONGULARY’S | THE DIRTY LITTLE BASTARDS | MESS

Sala 2 > 22:00 > 4,00 EUR



É uma noite de puro rock’n’roll que abre o ciclo “1Banda = 1Euro”, nesta nova fase apadrinhado pela Timezone, marca de streetwear interessada em impulsionar jovens bandas em ascensão, como é o caso dos Old Gun, a dar cartas há algum tempo pelos palcos. Os Kongulary's, vencedores do Maia Sessions 2011, praticam um rock mais clássico e com atitude e os Mess, formados apenas em Janeiro deste ano, continuam a dar que falar pela energia que debitam em palco, praticando um rock capaz de roçar sonoridades mais intensas. Os The Dirty Little Bastards são só dois, mas suficientes para debitarem boas vibrações, servindo-se apenas de Bateria e guitarra baixo para debitarem o seu rock de influências nos blues, rock’n’roll sujo e psicadélico.





MÚSICA

SEX 16 SET

1BANDA = 1EURO

FINA FLOR DO ENTULHO | THE FINES | 8 CRAZY FACES | DESTRUCTION EVE

Sala 2 > 22:00 > 4,00 EUR



A segunda edição do ciclo 1Banda = 1Euro apresentada pela Timezone e pelo Hard Club traz-nos mais uma completa proposta. Os Fina Flor do Entulho formaram-se no final de 2008 por dois dissidentes que são, verdadeiramente, o núcleo desta banda: armados com guitarras a destilar distorção, Daniel vocaliza a revolta enquanto Tiago inventa novas formas de disparar o bacamarte eléctrico! Rock em português, sem truques, com vontade de experimentar novos caminhos, transformando cada concerto num momento único e irrepetível! E, por isso, a não perder!





MÚSICA

SÁB 17 SET

ESTE É O MEU JAZZ

SEXTETO DE MÁRIO BARREIROS

Sala 1 > 22:00 > 10,00 EUR (plateia em pé) / 12,50 EUR (plateia sentada)



Mário Santos sax tenor e clarinete baixo

José Pedro Coelho sax tenor / sax soprano e flauta

José Luís Rego sax alto e soprano

Pedro Guedes piano

Pedro Barreiros contrabaixo

Mário Barreiros bateria



A música e o músico são indissociáveis em Mário Barreiros, que viveu a música como baterista cujo mérito lhe permitiu integrar formações de relevo no panorama do jazz português, nomeadamente com Maria João, António Pinho Vargas ou Mário Laginha. Em 1994 deu forma ao seu sexteto com o objectivo de obter uma sonoridade dinâmica e contrastada que utilizasse a improvisação para retirar o maior proveito da potencialidade dos músicos.

Hoje, a paixão pelo jazz volta ao primeiro plano e o Sexteto reaparece com um repertório alargado de temas originais. O regresso aos palcos, depois de uns anos de pausa, faz-se na rentrée do ciclo “Este é o Meu Jazz”, sem dúvida uma oportunidade a não perder.





MENU JAZZ 12€

Entrada, escolha à la carte, copo de vinho, café.



Old Jerusalem com novo disco em Setembro



Clicar na imagem para aumentar.

Há Alma -Cambodja

terça-feira, agosto 30, 2011

FESTIVAL VIDIGUEIRA 2011 | 9 e 10 de Setembro



Dias 9 e 10 de Setembro | Piscinas Municipais da Vidigueira

Festivaleiros, este é o último festival do Verão de 2011. Aproveitem!


SEXTA - FEIRA | 9 DE SETEMBRO

OS HOMENS DA LUTA
NUNO DUARTE (“JEL” NETO) e VASCO DUARTE (FALÃNCIO) são Os Homens da Luta. A suas canções são uma paródia musical dos temas de intervenção do tempo do processo revolucionário em curso (PREC), e as suas personagens representam caricaturas de cantores de intervenção da altura. Um dos temas mais populares é E o Povo Pá?, que ganhou grande popularidade através do programa de humor Negro Vai Tudo Abaixo.

Este ano e graças à votação do público venceram o Festival RTP da Canção com o tema A Luta é Alegria , um tema que pretende recuperar o poder do megafone.


XUTOS & PONTAPÉS
Após terem festejado 30 anos de carreira num espectáculo memorável no Estádio do Restelo, os Xutos & Pontapés continuam na estrada.

Donos de uma carreira invejável, os Xutos & Pontapés são verdadeiros animais de palco. Vivem para a festa dos concertos e quando entram em palco, a sua energia contagia todo o público presente que em coro os acompanha nos grandes clássicos.

Enquanto Tim, Kalu, João Cabeleira, Gui e Zé Pedro continuarem a acreditar na força de estarem em palco serão sempre vencedores, arrastando gerações de pais e filhos que de braços cruzados em X fazem de cada concerto uma festa, ao celebrarem canções que se tornaram hinos e fazem parte da história da música em Portugal.

MIXHELL
Ex-baterista dos míticos Sepultura IGGOR CAVALERA uniu-se a Laima Leyton para formar o projeto MixHell. Munidos de bateria e dois pratos, invadem a pista com misturas que traduzem o que mais gostam de ouvir e que fazem todos dançar. Com influências sólidas do som cyber punk e do technoclash, os seus sets passeiam pelo electro, discopunk, old school hip-hop com muito rock e electrónica. Munidos de um MPC Sampler machine, eles modificam e acrescentam elementos às faixas até as deixar perfeitas para as pistas. Uma extensão lógica de seu trabalho, na qual têm a chance de apresentar uma constante busca de novas referencias através de um olhar especializado.


PAUL CHAMBERS
Um Talento emergente da cena techno belga, PAUL CHAMBERS esteve em tour nos últimos 2 anos com os Soulwax.
Tendo partilhado o palco com nomes como Justice, Tiga, Erol Alkan, Boys Noize, Mixhell e, claro, os 2 Many DJs, os seus sets são fulminantes e prometem dança…mas à séria.


SÁBADO | 10 DE SETEMBRO

TIAGO BETTENCOURT & MANTHA
Pode ter a ver com emoção.
Pode ter a ver com não esquecer determinado tipo de verdade que só a música pode transportar.
Existem formulas, existe tudo o que já foi feito, mas tudo o que se cria não é só consequência de tudo o que se absorve, mas também da primeira intenção que leva ao acto de criar.
TIAGO BETTENCOURT & MANTHA é feito de tensões, de paz, de realidade, de contemporaneidade.
TIAGO BETTENCOURT & MANTHA não faz parte de nenhuma corrente e não existe para agradar ninguém, mas dá as boas vindas a quem se quiser juntar a esta experiência.

DEOLINDA
Com dois discos editados os DEOLINDA são uma das bandas mais acarinhadas e solicitadas em Portugal. O disco de estreia CANÇÃO AO LADO editado em 2008 conseguiu o galardão de dupla-platina por vendas superiores a 40.000 unidades, feito quase inédito nos tempos que correm. Em 2009 o grupo deu início à sua primeira digressão europeia que passou pela Holanda, Alemanha e Suiça. Em Abril de 2010 foi editado o segundo CD DOIS SELOS E UM CARIMBO que entrou directamente para Nº1 do Top Nacional de Vendas e alcançou Disco de Platina. O tema Parva Que Sou extraído deste segundo trabalho e que foi estreado nos Coliseus de Lisboa e Porto em Janeiro de 2011 foi de imediato considerado o Hino de uma geração. Ainda este ano arrebataram o Globo de Ouro na categoria de “melhor grupo” e venceram o Prémio Amália na categoria de “música popular”.

RUI PREGAL DA CUNHA
Não precisa de apresentações. RUI PREGAL DA CUNHA notabilizou-se como vocalista dos Heróis do Mar e, mais tarde, como fundador dos também já extintos LX 90.
A sua voz carismática e a sumptuosidade do seu vestuário em palco tornaram RUI PREGAL DA CUNHA como uma das figuras mais bem conhecidas da música nacional.
Ressurgido, recentemente, ao lado d’ Os Golpes, RUI PREGAL DA CUNHA vai trazer à Vidigueira uma selecção musical de luxo onde não vão faltar muitos dos sucessos dos anos 80.”

RUI ESTEVÃO
RUI ESTEVÃO é um locutor sobejamente conhecido. Há 15 anos na Antena 3, é tido como um radialista irreverente e um divulgador musical minucioso e objectivo. Responsável por dois programas PURPURINA ( de terça a Sexta|02h), onde divulga o que há de melhor na música de dança feita em Portugal e no mundo e ARRITMIA (Sextas para Sábados|03h) onde se pode acompanhar todo o trabalho por ele feito nesta área mais dançável, é ainda responsável diariamente pelo horário entre 13h00 e as 16h00.
Superando-se a si próprio RUI ESTEVÃO encontra ainda tempo para se transformar num dos Dj’s mais requisitados do momento. Homem dos sete ofícios, tudo o que faz é em nome da sua grande paixão. A música!


Preço dos bilhetes:
Diário – 15,00EUR (venda antecipada)
Passe 2 Dias com direito a Parque de Campismo gratuito – 25,00EUR (venda antecipada)

Locais de venda:
Ticketline | CTT | Câmara Municipal da Vidigueira | Posto de Turismo da Vidigueira | Piscinas (dias 7,8,9 e 10 de Setembro)


quinta-feira, agosto 18, 2011

Musica de Carlos Batista



Trabalhou com muitos artistas portugueses na Alemanha como GNR, Delfins, Paulo Gonzo, Ana Malhoa, etc.

Concertos na Polônia, Bélgica, França, no Reino Unido, Alemanha e Portugal fazem parte do seu trabalho, deixando-se apoiar por músicos de grande qualidade e experiência e demonstram que a música de Água Forte encontra apreciadores em todo o mundo que fala português e não só.

Xanana Gusmão, Primeiro Ministro de Timor, escreveu a letra "Ó Mar meu" para a música de Carlos Batista, tema apresentado para um concerto a favor do povo de Timor dado por Carlos e a sua banda.

A música de Água Forte não se limita ao habitual "céu azul e nuvens cor de rosa", mas tenta alertar para aquilo que não esta bem na nossa sociedade o qual se pode ouvir no album actual "Um colchão na terra".

Para todos os interessados em concertos contactem 261982338 ou E-mail para promo@rockstarmagic.pt

www.reverbnation.com/carlosbatistaeaguaforte

domingo, agosto 14, 2011

Movimento D'Artes-Recarei



Dias 26,27 e 28 de Agosto em Recarei na "Casa da Vinha" com:
-Pintura
-Escultura
-Fotografia
-Musica
-Poesia
-Artesanato
-Moda
-Gastronomia
-Teatro
-Gastronomia
-Fado
-Literatura

www.facebook.com/movimentodartes

Entrada livre e acampamento gratuito.

www.facebook.com/movimentodartes

Festas de Recarei dias 13, 14 e 15 agosto



»»13 Agosto: Lemon (Tributo aos U2)
»»14 Agosto: Platinium (Tributo aos ABBA)
»»15 Agosto: Stacatto Band

Blog de Vasco Balio



www.vascobalio.blogspot.com

VASCO BALIO - O descanso do guerreiro (Amanhã é Sábado)

quinta-feira, agosto 11, 2011

SIDEWALKERS /// Lisboa, dj set (sexta) /// Festival RockWall, Vieira Leira (domingo)



AGENDA SIDEWALKERS:



06 Agosto /// Festival Tasquinhas, Valado dos Frades

12 Agosto /// Miradouro S. Pedro Alcântara, Lisboa (djset)

14 Agosto /// Festival RockWall, Vieria Leiria

20 Agosto /// Festival Paredes de Coura

02 Setembro /// Festa Avante, Seixal

23 Setembro /// Festival SHE, Évora

15 Outubro /// Teatro Virgínia café-concerto, Torres Novas

10 Novembro /// Teatro Vila Real, Vila Real

11 Novembro /// Discoteca States, Coimbra



CONTACTO CONCERTOS //// gaz.contact@gmail.com

Perdidos Na Tribo 9 (TVI) 10 Julho 2011 - Parte 6



O único reality Show decente! De "partir a móca"!

quarta-feira, agosto 03, 2011

Jáfumega - Latin'América

Nuno Guerreiro_Tento Saber

Sanjo - 360º Sneakers



As sapatilhas que mais tempo duram, ideais também para futsal.

Pasta de dentes "Couto"



Sem dúvida, muita história!

ÁLBUM PLANO OCULTO

HOMENS DA LUTA no Top facebook da Eurovisão!!



O Eurovision.tv (site oficial da Eurovisão) lançou a lista dos participantes da Eurovisão com mais fãs no facebook.
Entre milhares de outros nomes, Celine Dion, Abba e os Homens da Luta são alguns dos nomes divulgados.
Com 405.285 seguidores, os Homens da Luta ocupam o 7º lugar da lista!



1. Celine Dion (vencedora de 1988)
2. maNga (representante da Turquia em 2010)
3. ABBA (vencedores de 1974)
4. Blue (reprentantes do Reino Unido em 2011)
5. Lena (representante da Alemanha em 2011)
6. Arash (reprsentante do Azerbeijão em 2009)
7.Homens Da Luta (representantes de Portugal em 2011)
8. Sertab Erener (vencedor de 2003)
9. Tose Proeski (representante da Macedonia em 2004)
10. Mor ve Ötesi (representante da Turquia em 2008)

GNR Nº1 do Top Nacional de Vendas



O novo álbum dos GNR, “Voos Domésticos”, entrou directamente para o primeiro lugar do Top nacional de vendas.

A banda do Porto, que celebra agora 30 anos de uma extraordinária carreira, alcança assim mais um brilhante resultado desta feita com um disco onde revisitam, em novas gravações, alguns dos seus temas mais emblemáticos e ainda um tema inédito, precisamente o tema titulo.



Os GNR são, sem sombra de dúvida, uma das bandas que mais marcaram a música portuguesa nas últimas 3 décadas. São dezenas as grandes canções que nos ofereceram e continuam assim a marcar a musica portuguesa com o seu talento.

Jazz em Agosto 2011 arranca na sexta-feira






O Jazz em Agosto continua a apresentar, em 2011, o outro lado do jazz com formações e músicos incontornáveis, numa programação que demonstra a capacidade de mudança e inovação do jazz contemporâneo.



A 28ª edição do Festival desenrola-se de 5 a 14 de Agosto com seis concertos principais no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian, o seu espaço anfitrião.



A abrir esta edição do Jazz em Agosto uma das figuras emblemáticas dos últimos 50 anos de história do jazz, par de Ornette Coleman e John Coltrane: o pianista Cecil Taylor que, numa aparição rara a solo, apresenta o lado intimista e multidimensional da sua obra.



Revisitando a história do jazz numa leitura que realça os antagonismos do género com uma lógica inquestionável, Ingrid Laubrock, saxofonista alemã com carreira ascensional em Londres e Nova Iorque, traz ao Jazz em Agosto o Quinteto Anti-House, constituído por músicos que se destacam individualmente e que interagem com extraordinária eficácia.



A fechar o primeiro fim-de-semana, o trompetista Wadada Leo Smith, um dos fundadores da AACM (Association for the Advancement of Creative Musicians, Chicago), que apresenta o Noneto Organic, o mais recente da sua miríade de projectos, num contexto mais experimental mas perceptível , num concerto que será enriquecido pelas imagens em tempo real do VJ Jesse Gilbert.



A programação do Jazz em Agosto inclui ainda a exibição inédita, na Sala Polivalente do Centro de Arte Moderna, de filmes documentais que aprofundam a programação da 28ª edição, num horário (18:30h) que antecede os concertos no Anfiteatro ao Ar Livre:



– Cecil Taylor: All The Notes, de Chistopher Felver, realizador de filmes sobre John Cage e Sonic Youth, um retrato do dia-a-dia de Cecil Taylor documentado por personalidades como Elvin Jones e Amiri Baraka.



– Black February: A Film about Butch Morris, de Vipal Monga, revisita o criador do sistema da Condução. Presente no Jazz em Agosto 2009, a invenção de Butch Morris é aqui comentada por músicos como Henry Threadgill, Graham Haynes, entre outros.







§ Comunicado de imprensa e programação completa aqui: http://www.musica.gulbenkian.pt/pdf/2011_jazz_em_agosto_press_kit_pt.pdf



§ Apresentação da programação do Jazz em Agosto por Rui Neves: http://www.youtube.com/watch?v=YEOPR4P19Ww

DOISMILEOITO - QUINTA-FEIRA - 1º SINGLE JÁ SE ENCONTRA DISPONÍVEL NAS LOJAS DIGITAIS



1º SINGLE DO NOVO ÁLBUM


DOISMILEOITO – “QUINTA-FEIRA”

SINGLE JÁ SE ENCONTRA DISPONÍVEL

NAS LOJAS DIGITAIS





“Quinta-feira”, o primeiro single do novo álbum dos doismileoito, já se encontra à venda nas lojas digitais.



O tema, que já pode ser ouvido nas rádios nacionais, serve como cartão de apresentação do segundo álbum de originais do grupo cuja edição está prevista para o fim de Setembro. O novo álbum sucede ao aclamado disco de estreia homónimo editado em Fevereiro de 2009.

Produzido por Nuno Rafael e gravado e misturado por Nélson Carvalho nos Estúdios Valentim de Carvalho, o novo disco, ainda sem título, conta já com a participação de Testo na guitarra, o qual se junta a André, Nico e Pedro Pode.



Sobre o grupo podia ler-se no texto de apresentação em 2009:

“doismileoito são 3.

Três que ensaiam numa cave húmida com uma figueira plantada no tecto.

A cave é do André. Os outros dois, também da Maia, são o Pedro Pode e o Nico.

Estão debaixo da figueira todos os dias desde que, numa tarde de tempestade em 2005, ali se encontraram para fugir ao granizo e resolveram que podiam utilizar os instrumentos húmidos escondidos na cave.

Juntos, não têm a idade do Manoel de Oliveira, mas no “Aniki Bóbó” havia miúdos mais novos que eles.

Partilham o mesmo café como a amizade – há demasiados anos para se lembrarem quando começou.

Depois de fugirem à chuva, fizeram uma canção.

Os instrumentos húmidos na cave eram uma guitarra, um baixo e uma bateria. Depois de comprarem um microfone, fizeram muitas mais.

Mas nunca mais deixaram aqueles instrumentos – de vez em quando utilizam também um piano eléctrico com bolor na tampa.

doismileoito são letras. Em português.

E são músicas. Que se podem ouvir em todo mundo. Porque são Rock.

Depois, foram para a estrada mostrar os discos que ouviam transformados em canções dos doismileoito – o Rock tem esta particularidade de soar a Rock, mas nunca se sabe muito bem de onde vêm as influencias.

(ok, às vezes sabe-se, mas não é esse o caso)

Um dia, em 2006, passaram pelo Festival do Sudoeste porque foram os vencedores da edição desse ano dos TMN Garage Sessions. Já em 2008, levaram a sua música para estrada.

Agora, as canções dos doismileoito estão a chegar às pessoas.

E já não vão parar.

Porque os doismileoito são Rock “curto e grosso” que se entranha e não chega a estranhar-se.

São canções para cantar – letras para entoar e melodias para assobiar ou trautear.”



Chegados a 2011 há apenas duas diferenças: eles agora são 4 (com a entrada de Testo para a guitarra) e as novas músicas são ainda melhores!

sexta-feira, julho 29, 2011

MISS LAVA recrutam famoso produtor Norte-Americano

Os Reis nacionais do heavy stoner-rock/metal, MISS LAVA, recrutaram os serviços do famoso produtor Norte-Americano Matt Hyde, vencedor de vários Grammys e que já trabalhou com bandas como CHILDREN OF BODOM, HATEBREED,SLAYER, MONSTER MAGNET, THE 69 EYES, FU MANCHU, PORNO FOR PYROS entre outras -http://www.matthyde.com/about.html ) para misturar e masterizar o seu novo e segundo longa-duração de originais, o sucessor de Blues For The Dangerous Miles de 2009, no decorrer do próximo mês de Agosto em Los Angeles, CA.

As gravações de bateria do novo trabalho de MISS LAVA, cujo som acústico foi da responsabilidade de Chris Common (THESE ARMS ARE SNAKES, PELICAN), tiveram lugar nos Estúdios Panavideo em Lisboa com a supervisão do produtor/ baixista Samuel Rebelo. As vozes do disco foram captadas em Junho passado nos Black Sheep Studios com a orientação de Makoto Yagyu (Paus, If Lucy Fell e Riding Panico) sendo que presentemente a banda está de regresso aos Estúdios Panavideo com vista a finalizar todo o processo com a gravação das partes de guitarra e baixo.

Ainda não intitulado e com edição provável para o início de 2012, o novo álbum dos Lisboetas MISS LAVA irá conter temas como: ‘ Desert Mind ‘, ‘ Motel Neon ‘ e ‘ Ride ‘.

VIDEO CLIPE "SINCERAMENTE" - CACHORRO GRANDE



Já todos os portugueses sabemos que o original é deste grupo brasileiro. Mas não precisávam de masterizárem o álmum no estúdio dos BEATLES em 2005. É uma música boa de mais! Bastáva gravarem no computador em casa!

Simplesmente genial!

sexta-feira, julho 22, 2011

GNR na TVI



Rui Reininho, será o convidado do Jornal Nacional da TVI de Domingo !



Domingo dia 24 de Julho pelas 20h00 horas.





No próximo Domingo, o Jornal Nacional da TVI, irá contar com a presença de Rui Reininho em estúdio, a convite do Professor Marcelo Rebelo De Sousa e de Júlio Magalhães.



O 30º aniversário da carreira da banda do Porto e a edição do novo trabalho - “Voos Domésticos”, na próxima Segunda-feira dia 25 de Julho, poderão ser alguns dos temas a abordar em entrevista .



“Voos Domésticos” inclui novas gravações de temas emblemáticos dos GNR e ainda um inédito.

sábado, julho 09, 2011

Festival Rock Nordeste



O festival é, na sua essência, uma incubadora de novas bandas promovendo um concurso de bandas de garagem que serão avaliadas por um conceituado júri: Miguel Pedro, Mão Morta, Nuno Calado, Antena 3, Vitor Figueiredo, SIC, João Carvalho, Director de Festival Paredes de Coura, Rui Manuel Santos, Radialista, Jorge Romão, GNR e Nuno Lopes, actor e dj.



A entrada é gratuita.

segunda-feira, julho 04, 2011

IBÉRIA (Barreiro, Portugal) - Novo álbum já disponível e video para o single ANGEL gravado

NOVO ÁLBUM JÁ DISPONÍVEL E VIDEO PARA O SINGLE 'ANGEL' GRAVADO



Os lendários hard-rockers nacionais, IBÉRIA, gravaram recentemente algures no Montijo o vídeo promocional para o explosivo e viciante ‘Angel’, o 1º single extraído do seu novo e terceiro longa-duração de originais denominado de “REVOLUTION”, o qual será apresentado ao público em geral no decorrer deste mês de Junho.


JOÃO SÉRGIO, baixista dos IBÉRIA confessa-se ‘profundamente agradado com as filmagens efectuadas para o novo vídeo da banda pois este capta na perfeição toda a essência e atmosfera Hard-Rock do universo musical da banda com muita dinâmica e energia.’



Disponível para audição online em http://soundcloud.com/avantegarde_mngt/ib-ria-angel-1st-single-from encontra-se o tema ‘Angel’, retirado do álbum “REVOLUTION”. Este trabalho é composto por 14 temas, dos quais se destacam além de ‘Angel’ também“She Devil”, “Stooge” ou “Tired (Leave Me Alone)” que conta com a participação especial de FERNANDO RIBEIRO(MOONSPELL), e ainda o ‘remake’ de “Hollywood”, um dos êxitos dos anos 80 dos IBÉRIA que conta aqui com a colaboração de RICARDO AMORIM (MOONSPELL), nas guitarras.



“REVOLUTION” é o mais do que digno sucessor de ‘IBÉRIA’ (1988) e ‘HEROES OF THE WASTELAND’ (1990), tendo sido gravado e misturado no decorrer de 2010 em Lisboa nos Top Studios (estúdio de Ricardo Landum, antigo guitarrista da banda) com produção a cargo de TÓ CARVALHO e co-produção dos próprios IBÉRIA. O lançamento aconteceu em Fevereiro deste ano através da ESPACIAL MÚSICA.



Os IBÉRIA são formados por:



Miguel Freitas (Vocais)

Toninho (Guitarra)

Jorge Sousa (Guitarra)
João Sérgio (Baixo)
David Sequeira (Bateria)







http://www.myspace.com/iberiaband

http://www.facebook.com/pages/Iberia-fun-club/160708650608709

Os Tornados com novo EP para download gratuito no site www.ostornados.com




Os Tornados estão de regresso às lides musicais com o EP “Dinamite!”

Clica na imagem e vê como podes fazer parte desta “explosão” musical… Dá um pontapé na crise!



Depois, no dia 17 de Junho, o Armazém do Chá – Porto, pelas 23:30h, vai ser palco de uma grande celebração. Mas não é só apresentação do EP “Dinamite!”, é muito mais:



É um site onde estão Os Tornados a dizer-nos que quem anda na net a pode levar de borla, ou quem, como eles, não consegue viver sem ela, pode no mesmo local comprar um vinil de sete polegadas e pensar sempre que o põe no gira-discos: “agora vou ouvir o Dinamite!”. O motor de tudo isto é a Bronca Discos!



Para o arranque desta “Bronca” não gozaram do apoio de qualquer banco ou empresa de telecomunicações (um apoio em géneros duma marca de cerveja seria bem-vindo!), mas de algumas dezenas de pequenos comerciantes locais – de frutarias a cabeleireiros, funerárias, de cafés a lojas de roupa, de talhos a floristas – a exemplo do que se faz nas festas de inúmeras paróquias por esse país fora.



Já sabem, no dia 17 Junho o Armazém do Chá vai ser “Dinamite Pra Queimar!”



DINAMITE!

Lado A: Dinamite | Baby Baby | Lado B: Balada do Pecador | Angola 67(Instrumental)

sábado, julho 02, 2011

FESTIVAL DE MÚSICA CELTA DE VIANA DO CASTELO | 2 – 17 JULHO | JARDIM DA MARINA ENTRADA LIVRE|



FESTIVAL DE MÚSICA CELTA DE VIANA DO CASTELO | 2 – 17 JULHO | JARDIM DA MARINA | ENTRADA LIVRE
A ter lugar no anfiteatro do Jardim da Marina entre os dias 2 e 17 de Julho por meio de uma série de espectáculos com início às 22h30, o Festival de Música Celta de Viana do Castelo conta com a presença de vários nomes de grande relevo na música de raízes desta região, bem como de algumas propostas em plano emergente que caminham a passos largos para a sua afirmação.

A voz inconfundível da galega Uxía inaugura o palco do festival no dia 2 de Julho, com a apresentação em primeira mão de “Meu Canto”, o seu próximo trabalho discográfico recentemente gravado no Brasil.
A tradição rejuvenescida dos Galandum Galundaina, a sonoridade mais modernista dos galegos Marful ou dos portugueses Pé na Terra e Dazkarieh, a fusão galaico-portuguesa dos Assembly Point ou a boa energia emanada da banda de Anxo Lorenzo estão também entre os principais destaques da programação do festival.

programação:
2 JULHO SÁBADO | UXÍA + MU + DJ RAQUEL BULHA
3 JULHO DOMINGO | TANIRA
6 JULHO QUARTA-FEIRA | OGHAM
8 JULHO SEXTA-FEIRA | ASSEMBLY POINT
9 JULHO SÁBADO | ANXO LORENZO + PÉ NA TERRA + BAILENDA + DJ LUÍS REI
10 JULHO DOMINGO | RAKIA
13 JULHO QUARTA-FEIRA | ALBALUNA
15 JULHO SEXTA-FEIRA | BELLÓNMACEIRAS
16 JULHO SÁBADO | GALANDUM GALUNDAINA + DAZKARIEH + CHARANGA + DJ ANTÓNIO PIRES
17 JULHO DOMINGO | MARFUL

local:
Anfiteatro do Jardim da Marina
Avenida Marginal, Viana do Castelo
GPS: 41.692499, -8.825562

início dos espectáculos:
22h30 | entrada livre

info:
www.facebook.com/event.php?eid=219978221356976
naam_barroselas@hotmail.com | 961 958 558 | 919 895 651

organização:
Núcleo de Apoio às Artes Musicais [ www.naam.pt ]
Câmara Municipal de Viana do Castelo [ www.cm-viana-castelo.pt ]
Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular [ www.eixoatlantico.com ]