sábado, outubro 31, 2009

Reencontro de amigos de Liceu

O melhor que há na vida é perdoar (...mas nem sempre...), sem dúvida que sim!
Encontrei dois antigos colegas de liceu.
O Francisco, bom pianista, que animava as festas dos aniversários na praça do liceu (agora funcionário de uma empresa de telecomunicações). Dizia que o maior ídolo dele era o Mário Zizirini (nunca ouvi falar deste! Quem sera?!).
A Sónia, 31 anos, sempre bonita, a musica nunca foi nada com ela. "Sou doméstica"-Disse Sónia. Falou também "que o sonho dela era ser a dona de um bar" ou coisa parecida que lhe desse independência, já que não conseguiu ter um emprego estável (daqueles que só se arranjam na função pública até aos 25 anos).
Sónia, sempre sorridente, perguntou-me:
-Então e tu conde Drácula? Quando é que "anagalhas"?
-"Ey pá!! Também não se pode pagar sempre!"-Respondi, agradado com o seu sorriso de resposta.

Sónia desde sempre quis ser apresetadora de Televisão, nem que fosse de uma TVnet, mas, por outro lado, também achava-se sentimental de mais para aguentar a pressão social devido à enorme exposição.

Ordem do dia:
"Muitas vezes o arrependimento, é o maior dos nossos desgostos, nesta vida que é uma praça de alegria" (Da minha autoria neste preciso momento).

Sem comentários: